Pessoas que gostam deste blog

LIÇÃO 1 - Conheça sua Bíblia


LIÇÃO 1

Conheça sua Bíblia

TEXTO AUREO

“A Tua palavra é muito pura; por isso o teu servo a ama”. Salmo 119.140

VERDADE APLICADA

O amor que demonstramos à Bíblia, reflete nosso amor à Deus.

OBJETIVOS DA LIÇÃO

Compreender a importância da Palavra de Deus em nossa vida.
Conhecer a divisão da Bíblia.
Aprender a amar a Palavra de Deus.

TEXTOS DE REFERÊNCIA

Salmo 119.162 - Folgo com a tua palavra, como aquele que acha um grande despojo.
Salmo 119.164 - Sete vezes no dia te louvo pelos juizos da tua justiça.
Salmo 119.165 - Muita paz têm os que amam a tua lei, e para eles não há tropeço.
Salmo 119.174 - Tenho desejado atua salvação, ó Senhor; a Tua lei é todo o meu prazer.
Salmo 119.176 - Desgarrei-me como a ovelha perdida; busca o Teu servo, pois não me esqueci dos teus mandamentos.

INTRODUÇÃO
Você está tomando a maior decisão de toda a sua vida: entregar-se a Jesus Cristo. Essa decisão vai mudar toda a sua vida, e vai garantir seu destino após a morte. Essa é, sem dúvida, a mais importante decisão! O que conduz alguém a tomar essa decisão? Uma música, uma oração, uma pregação, um testemunho, uma cura, uma libertação espiritual, a solução de um problema, etc. Essas e outras podem ser as causas evidentes que levam alguém a entregar-se a Jesus. Como Deus está agindo em você? Sejam quais forem às causas que conduzam alguém a entregar-se a Jesus, sempre a Bíblia está envolvida nessas causas. Deus usa Sua Palavra para nos falar. Por isso vamos enfatizar a necessidade de conhecer a Bíblia.

1. DESCOBRINDO A BIBLIA
A Bíblia é a Palavra de Deus à humanidade. Na Bíblia encontramos o plano divino para a salvação de todo aquele que crê em Jesus (João 20.30,31).

a) A Bíblia é o alimento espiritual de cada dia - O apóstolo Pedro fala-nos dos benefícios que a Palavra de Deus trás para nós: “Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo” (I Pedro 2.2). Portanto, como você se alimenta diariamente, também diariamente medite na Palavra de Deus (Salmo 1.2). A meditação diária traz benefícios sobre nossa vida, nosso espírito, nossa alma e nosso corpo, porque nos faz descansar nas promessas de Deus.
Deus mesmo afirma: "Assim será a palavra que sair da minha boca; não voltará para mim varia" (Is 55.11). O apóstolo Paulo fala do evangelho como o "poder de Deus" para transformação da vida do que o aceita: “É nova criatura: as coisas antigas já passaram; eis que se fizerem novas” (II Co 5.17). A Bíblia apresenta a si mesmo como: alimento (Am 8.11), fogo ( Jr 23.29), luz (Sl 119.105), leite (I Pe 2.2), mel (Sl 19.10), ouro (Sl 19.10), espelho (Tg 23-25), martelo que esmiuça a penha (Jr 23.29), espada (Ef 6.17) e semente (l Pe 1.23).

b) Importância da Bíblia - A medida que se descobre a Palavra de Deus, ela se toma mais maravilhosa para nós. Leia Mateus 22.29 e verifique as duas causas porque as pessoas pensam e agem erradamente: desconhecem as Escrituras e o poder de Deus. Verifique em Hebreus 4.12 o importante trabalho realizado pela Bíblia em nossas vidas. O apóstolo Paulo descreve a Timóteo as utilidades da Bíblia: “Toda a Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redaguir, para corrigir, para instruir em justiça” (II Timóteo 3.16). Além dessas citações bíblicas, que esclarecem a importância da Palavra de Deus, toda esta lição vai conduzi-lo a verificar que a Bíblia é importantíssima.

c) A Bíblia é o maior de todos os livros - Nenhum outro “livro” pode substituir a Bíblia, a Palavra de Deus. Só ela tem a orientação para a vida espiritual e a sabedoria necessária para a caminhada neste mundo tão cheio de pecados. Portanto, abrace a Bíblia como sua amiga até o fim da vida: “Exalta-a, e ela te exaltará; e, abraçando-a tu, ela te honrará” (Provérbios 4.8).
O vocábulo Bíblia não se acha no texto das Sagradas Escrituras. Vem do grego, a língua original do Novo Testamento. É derivado do nome que os gregos davam á folha de papiro preparada para escrita - "biblos". Um rolo de papiro de tamanho pequeno era chamado "biblion" e vários destes eram uma "bíblia" Portanto, literalmente, a palavra bíblia quer dizer "coleção de livros pequenos”. Com a invenção do papel desapareceram os rolos, e a palavra biblios deu origem a "livro", como se vê em biblioteca, bibliografia, bibliófilo, etc. É consenso geral entre os doutos no assunto que o nome Bíblia foi primeiramente aplicado às Sagradas Escrituras por João Crisóstomo, patriarca de Constantinopla, no Século IV.

2. ABRINDO A BÍBLIA
A Bíblia se divide em duas partes: Velho Testamento e Novo Testamento. O Velho Testamento inicia com a Criação do Universo e do homem, continuando com o dilúvio e a história do povo de Deus, Israel.

a) Conhecendo as Escrituras - Folheie o Velho Testamento e verifique suas cinco divisões: Lei, Livros Históricos, Poéticos, Profetas Maiores e Profetas Menores. Livros da Lei. Os cincos primeiros livros: Gênesis a Deuteronômio. Livros Históricos - Os doze livros, entre Josué e Ester, narram a história do povo de Deus - Israel. Livros Poéticos - São cinco livros, entre Jó e Cantares de Salomão, escritos em forma poética. Profetas Maiores - São cinco livros, entre Isaías e Daniel. Profetas Menores - São doze livros, entre Oséias e Malaquias. Os trinta e nove livros que compõem o Velho Testamento foram escritos a fim de preparar a humanidade para a vinda de Jesus, e sua morte salvadora na cruz. Com todos esses escritos de preparação, e com dois mil anos de história da humanidade e do povo de Israel, mesmo assim, Jesus ainda foi totalmente rejeitado: “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam” (João 1.11).

b) Aprofundando-se no conhecimento das Escrituras - Após o Velho Testamento, temos o Novo Testamento, com vinte e sete livros assim divididos: Evangelhos, História, Cartas de Paulo, Cartas Gerais e Livro Profético. Evangelhos. São quatro livros, entre Mateus e João. Trazem a biografia e os ensinos dados diretamente por Jesus. História. O livro de Atos traz a história da Igreja em seus primeiros anos, movida pelo poder do Espírito Santo. Cartas de Paulo. Os treze livros, entre Romanos e Filemon, foram escritos por Paulo. Cartas Gerais - Os oito livros, entre Hebreus e Judas, são considerados “Gerais” porque foram escritos por outros escritores, conforme os próprios nomes desses livros indicam.

c) Conhecendo o Panorama Futurístico - Livro Profético. O Apocalipse admoesta às Igrejas do Primeiro Século, dá alguns traços da história da Igreja após a morte do Apóstolo João, e descreve os acontecimentos finais deste mundo e da humanidade.
Nas Bíblias de edição católico romana, os livros de 1 e 2 Samuel e 1 e 2 Reis são chamados 1,2.3 e 4 Reis, respectivamente 1 e 2 Crônicas são chamados 1 e 2 Paralipômenos. Esdras e Neemias são chamados 1 e 2 Esdras, também nas edições católicas de Matos Soares e Figueiredo, o Salmos 9 corresponde em Almeida aos Salmo 9 e 10. O de número 10 e o nosso 11. Isso vai assim até os Salmos 116 a 147, que nas nossas Bíblias são o de número 117. Deste modo, os três salmos finais são idênticos em qualquer das versões acima mencionadas.

3. ESTUDANDO A BÍBLIA
Alguns conselhos para se estudar a Bíblia:

a) Estude a Bíblia com inuita oração - Antes, durante o estudo e após. Através da oração recebemos a unção do Espírito Santo, tão necessária para o estudo da Palavra de Deus. Peça em oração a iluminação divina para o que você vai estudar. Durante o estudo ore a Deus para eliminar as dúvidas.
Após o estudo, peça para Deus ajudá-lo a aplicar a Bíblia em sua vida. “Escondi a tua Palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti” (Salmo 119.11). Ao estudar a Bíblia, lembre-se de que o Espírito Santo é o “Autor” da Bíblia, e só ele pode ajudá-lo a conhecê-la. Inicie pelos Evangelhos, através dos quais você vai encontrar a vida de Jesus e o que ele diz diretamente para a salvação da alma.
A Bíblia é a revelação de Deus à humanidade, tudo o que Deus tem para o homem e requer do homem, e Tudo que o homem precisa saber espiritualmente da parte de Deus à sua redenção, conduta cristã e felicidade eterna, está revelado na Bíblia. Deus não tem outra revelação escrita além da Bíblia. Tudo o que o homem tem a fazer é tornar o Livro e apropriar se dele pela fé. O autor da Bíblia é Deus, seu real intérprete é o Espírito Santo, e seu tema central é o Senhor Jesus Cristo. O homem deve ler a Bíblia para ser sábio, crer na Bíblia par a ser salvo, e praticar a Bíblia para ser santo.

b) Estude a Bíblia aplicando a Palavra de Deus à sua vida - Abandone os pecados que a Bíblia condena, e abrace as promessas da Palavra de Deus. Há mais de trinta e duas mil promessas na Bíblia. “Porque todas quantas promessas há de Deus, são Nele sim, e por Ele o Amém, para glória de Deus por nós” (II Coríntios 1.20).
O leitor que procurar entender a Bíblia somente através do intelecto, muito cedo desistirá do seu intento. Só o Espírito de Deus conhecer as coisas de Deus (l Co 2.10). Um renomado expositor cristão afirma que há 32.000 promessas na Bíblia toda! Pense que fonte de riqueza há ali! Entre as riquezas derivadas da Bíblia está a formação do caráter ideal, bem como a moldagem da vida cristã como um todo. É a Bíblia a melhor diretriz de conduta humana: a melhor formadora do caráter. Os princípios que modelam nossa vida devem proceder dela.

c) Estude a Bíblia usando as referências e com atenção - Ao ler um texto bíblico observe os pequeninos números de referência e procure no rodapé da página as referências daquele versículo ou palavra. Cuidado em se firmar num texto isolado. Verifique os ensinamentos relacionados aquele texto, em outros livros da Bíblia. Não permita que qualquer pessoa curiosa ou polêmica, se apresente como seu ensinador da Bíblia. Deus está usando nossa Igreja para levar-lhe a salvação de Deus, e ajudá-lo na decisão que você está tomando por aceitar Jesus. Permita-nos ensinar-lhe a Palavra de Deus. Ao estudar a Bíblia, anote as dúvidas e consulte seu professor.
Quem de fato aceita Jesus, aceita também a Bíblia como a Palavra de Deus, sem argumentar. Em João 7.17, o Senhor Jesus mostra como podemos ter dentro de nós o testemunho do Espírito Santo quanto à autoridade divina da Bíblia: “Se alguém quiser fazer a vontade de Deus..." Assim como o Espírito Santo testifica que nós, os crentes, somos filhos de Deus (Rm 8.16), testificamos também que a Bíblia é a mensagem de Deus para nós mesmos. Esse testemunho do Espírito Santo no interior do crente, no tocante às Escrituras, é superior a todos os argumentos humanos!

4 - UM POUCO DA HISTÓRIA DA BÍBLIA
O Livro que temos nas mãos, a Bíblia, é resultado de longos anos de aperfeiçoamento. A forma dos livros antigos eram de rolos. Estes rolos eram feitos de papiros ou pergaminhos.

a) Papiro, material primitivo – O papiro era derivado de uma planta que se encontrava nos lagos e rios do Egito e da Palestina. Do nome papiro deriva-se a palavra “papel”.

b) Pergaminho, derivado de animal - Já o “pergaminho” era a pele curtida de certos animais, que devidamente preparadas serviam como folhas para serem escritas. Diz a história que Jerônimo foi o primeiro que possuiu uma biblioteca composta inteiramente de obras escritas em pergaminho.

c) A Bíblia ganhou formato de livro - Foi com a invenção da Imprensa por Gutemberg, em 1450, que começou a impressão da Bíblia como livro. A palavra Bíblia não consta nos Escritos Sagrados, mas significa “Coleção de livros”.
A Bíblia ó um livro antigo. Os livros antigos tinham a forma de rolos (Jr 36.2). Eram feitos d papiro ou pergaminho O papiro é uma planta aquática que cresce junto a rios, lagos e banhados, no Oriente Próximo, cuja entrecasca servia para escrever. Essa planta existe ainda hoje no Sudão, na Galiléia Superior e no vale de Serom. As tiras extraídas do papiro eram coladas umas às outras até formarem um rolo de qualquer extensão. Este material gráfico primitivo é mencionado muitas vozes na Bíblia, exemplos; Êx 2.3; Jó 8.11; Is 18.2. Em cenas versões da Bíblia, o papiro o mencionado como junco: de fato, e um tipo de junco de grandes proporções. De papiro, deriva-se a nossa palavra papel. Seu uso na escrita vem de 3.000 a.C. Pergaminho e pelo de animal, curtida e polida, utiliza da na escrita. É material gráfico melhor que o papiro. Seu uso e mais recente que o do papiro. Vem dos primórdios da Era Cristã, apesar de já conhecido antes. É também mencionado na Bíblia, como em II Tm 1.13. A Bíblia foi originalmente escrita em forma do rolo, sendo cada livro um rolo. Assim, vemos que, a princípio, os livros sagrados não estavam unidos uns aos outros como os temos agora em nossas Bíblias. O que tornou isso possível foi a invenção do papel no Século II, pelos chineses. Item como a do prelo, de tipos móveis, inventada em 1450, pelo alemão Gutemberg.

Conclusão
Ao concluir esta primeira lição, esperamos que você tenha adquirido o desejo pela Bíblia, como alimento para seu espírito. Procure sempre na Palavra de Deus, com a ajuda do seu pastor, respostas para suas indagações. Vença todas as dificuldades com a Bíblia. A partir de agora, ela deverá ser seu livro inseparável.

QUESTIONÁRIO

1. O que está relacionado à importância da Bíblia?
R.: Sua inspir ação divina.

2. Em quantas partes se divide a Bíblia? Cite-as.
R.: Duas partes: Velho e Novo Testamento

3. Por que e para que você está estudando a Bíblia?
R.: Para conhecer a Deus o aplicar Sua Palavra à minha vida.

4. Quais desses “Conselhos Práticos” mais se relacionam com você?
R.: Estudar a Bíblia com oração

5. De que forma eram os livros antigos e quais os materiais usados na sua confecção?
R.: Em forma de rolos Papiro ou pergaminho.

REFERÊCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Novos Convertidos – Professor – Doutrinas Fundamentais Conhecendo sua nova vida em Cristo - Betel

2 comentários:

  1. Irmão Eudes,o seu trabalho é muito útil e maravilhoso parabéns pelo seu esforço Deus te abençoe e te reconpense por tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por que as demais lições não estão disponíveis?

      Excluir

Obrigado por nos visitar! Volte sempre!