Pessoas que gostam deste blog

Lição 6 - Adventismo do Sétimo Dia


LIÇÃO 6 – 09 de fevereiro de 2014 – Editora BETEL

Adventismo do Sétimo Dia

TEXTO AUREO

“Por isso os judeus perseguiram a Jesus, porque fazia estas coisas no sábado.” Jo 5.16

Comentarista: Pastor Joabes Rodrigues do Rosário

VERDADE APLICADA

Dos Dez Mandamentos registrados no Antigo Testamento, nove são ratificados no Novo Testamento, ficando fora apenas o quarto, que é a guarda do sábado.

OBJETIVOS DA LIÇÃO

Conhecer a origem da Igreja Adventista do Sétimo dia;
Apresentar o ensino da Bíblia Sagrada sobre a guarda do sábado;
Refutar as principais heresias dos Adventistas.

TEXTOS DE REFERÊNCIA

Jo 5.8 - Disse-lhe Jesus: Levanta-te, toma o teu leito e anda.
Jo 5.9 - Imediatamente o homem ficou são; e, tomando o seu leito, começou a andar. Ora, aquele dia era sábado.
Jo 5.10 - Pelo que disseram os judeus ao que fora curado: Hoje é sábado, e não te é lícito carregar o leito.
Jo 5.11 - Ele, porém, lhes respondeu: Aquele que me curou, esse mesmo me disse: Toma o teu leito e anda.

João observou que o homem sofria daquela enfermidade havia 38 anos. Talvez o apóstolo visse nesse fato um retrato da própria nação, que vagara pelo deserto durante 38 anos (Dt 2:14). Em termos espirituais, Israel era uma nação de pessoas impotentes, esperando que algo acontecesse.
Jesus conhecia a vida desse homem (ver Jo 2:23, 24) e lhe perguntou se ele desejava ser curado. A resposta mais óbvia seria: "Sim, quero ser curado!" Mas, em vez disso, ele começou a apresentar desculpas! Havia passado tanto tempo nessa situação triste que sua vontade se encontrava tão paralisada quanto seu corpo. Mas, se compararmos João 5:6 com o versículo 40, veremos que Jesus também tinha em mente uma lição espiritual. Na verdade, esse homem ilustra o estado espiritual deplorável em que Israel se encontrava.
O Senhor curou-o pelo poder de sua palavra, ordenando que o homem fizesse justamente aquilo que não podia e lhe dando, ao mesmo tempo, a capacidade de cumprir a ordem (ver Mc 3:5; Hb 4:12). A cura foi imediata e, por certo, alguns da multidão ao redor do Tanque testemunharam o ocorrido. Jesus não curou mais ninguém, pois logo em seguida "se havia retirado" (Jo 5:13), de modo a não criar tumulto (o termo grego significa "se esquivar").

O milagre não teria causado maiores complicações se não tivesse ocorrido num sábado. Sem dúvida, Jesus poderia ter se dirigido ao Tanque um dia antes ou, até, esperado mais um dia. No entanto, desejava chamar a atenção dos líderes religiosos. Posteriormente, também curou um homem cego no sábado (Jo 9:1-14). Os escribas haviam feito uma lista de 39 trabalhos que não poderiam ser realizados no shabbath, e levar uma carga era um deles. Em vez de se alegrarem com o livramento maravilhoso daquele homem, os líderes religiosos o condenaram por carregar seu leito e, desse modo, transgredir a lei.
Não é fácil entender a relação entre esse homem e Jesus. Não há evidência alguma de que tenha crido em Cristo e se convertido, no entanto não se pode dizer que se opôs ao Salvador. Na verdade, não parecia saber quem o havia curado até se encontrar novamente com Jesus no templo. Sem dúvida, o homem estava no templo para agradecer a Deus e oferecer os devidos sacrifícios. É estranho não ter procurado desenvolver um relacionamento mais profundo com Aquele que o havia curado, mas não são poucas as pessoas que aceitam de bom grado as dádivas ignorando o Doador.
Não sabemos se o homem "denunciou" Jesus por medo. Pelo menos, os líderes judeus o deixaram em paz, voltando suas acusações contra Jesus Cristo, e, ao contrário do homem curado em João 9, esse homem não foi expulso. As palavras de Jesus (Jo 5:14) dão a entender que o sofrimento físico do homem era resultante de pecados; mas Jesus não disse que os pecados dele estavam perdoados, com o fez quando curou o homem que foi descido pelo telhado (ver M c 2:1-12). É possível experimentar um milagre e, ainda assim, não ser salvo nem ir para o céu!
Fonte: Comentário Warren W. Wiersbe

Introdução
A guarda do sábado é a doutrina mais conhecida do Adventismo. Porém há outras heresias graves que são difundidas por esta seita. Dentre elas, a aceitação como inspirados os escritos de Ellen G White, colocados em pé de igualdade com as Escrituras. Esta lição apresenta os principais ensinos dos Adventistas do Sétimo Dia, com a devida refutação bíblica.

OBJETIVO
Conhecer a origem da Igreja Adventista do Sétimo dia;

1. História do Adtventismo
A Igreja Adventista do Sétimo Dia tem como fundador um pregador leigo, que era membro da Igreja Batista, William Guilherme Miller. Miller nasceu em Pittsfied Massachusetts (E.U.A.), em 15 de fevereiro de 1782. Miller morreu em 20 de dezembro de 1849.

1.1. O dia do desapontamento
Ao ler o texto de Daniel 8.13,14, Miller fez alguns cálculos e chegou à seguinte conclusão: “Jesus voltará no dia 23 de março de 1843”. No dia definido por Miller para a volta de Jesus, nada aconteceu. Então usou outro calendário, desta vez o romano e não mais o calendário hebraico, e remarcou a data da vinda de Jesus para 22 de outubro de 1844. Mais uma vez não aconteceu. Depois de duas previsões mal sucedidas, Miller é obrigado a fugir de uma multidão enfurecida, que havia vendido propriedades, deixado emprego e famílias. Esta última data foi chamada de “O Dia do Grande Desapontamento”, referindo-se à grande decepção e revolta que todos sentiram ao descobrir que foram enganados pelos cálculos de Miller.
O que chama atenção nesta conclusão de Miller, ao marcar a vinda de Cristo, é que nem mesmo o próprio Jesus, em várias ocasiões em que foi questionado ou falou a este respeito, revela o dia e a hora da sua vinda (At 1.6,7; Mc 13.32; Mt 24.36). O profeta Jeremias adverte os profetas que falam ao povo profecias que não foram ditas por Deus (Jr. 14. 13-15). Em relação à contagem do tempo, levando em consideração as setenta semanas de Daniel (a profecia dividiu a contagem em três fazes: Sete semanas, sessenta e duas semanas e a última semana - totalizando setenta semanas - Dn 9.24-26), a maioria dos teólogos afirmam que o tempo da graça colocou uma pausa nas contagens dos tempos, entre a semana 69a e 70a. Estamos vivendo neste intervalo, no tempo da graça ou pausa da contagem. Isso significa dizer que Deus não revelou por quantos anos esperaremos pelo fim desta pausa e o início da última semana, a semana de número 70. Por esse motivo, é impossível calcular e marcar o dia da vinda do Senhor Jesus para buscar a sua igreja.

1.2. A Purificação no santuário celestial
Depois da decepção causada pelas suas previsões equivocadas, Miller volta atrás e admite seus erros. Porém esse fato não finalizou as heresias, pois Hiran Edson, seguidor de Miller, afirmou que a data prevista por Miller estava certa, o que estava errado era o lugar, afirmando que, de fato, Jesus entrou no santuário celestial para purificá-lo, na data prevista por Miller. Ou seja, criando uma heresia maior ainda. Nesta mesma época, surgem outros líderes tais como Joseph Bates, que instituiu a guarda do sábado, o casal James e Ellen G White, exercendo forte influência através de profecias e, mais tarde, através de seus escritos, que são considerados pelos adventistas como inspirados por Deus. Com a união destes e mais alguns líderes, em 1860, fundaram a Igreja Adventista do Sétimo Dia.

1.3. Significado do Nome “Adventista do Sétimo Dia”
O termo Adventismo deriva do latim, “adventus”, significa vinda. Faz alusão ao fato que originou a denominação, ou seja, à previsão da vinda de Jesus, conforme previu e falhou o fundador da seita, Wiliam Guilherme Miller. Após a instituição da guarda do sábado pelos primeiros seguidores de Miller, fizeram a fusão dos termos, conforme seus credos, surgindo então o nome da seita: Adventista do Sétimo dia. Ou seja, a igreja que prega a vinda de Jesus e guarda o sábado.

OBJETIVO
Apresentar o ensino da Bíblia Sagrada sobre a guarda do sábado;

2. A guarda do Sábado
A guarda do sábado foi instituída após o fracasso das previsões de Miller. Esta heresia ganhou relevância após uma suposta visão de Ellen G. White, que afirmou ter visto dentro da arca da aliança o quarto mandamento em destaque, nas tábuas da lei Mosaica.

2.1. O Quarto Mandamento não foi ratificado pelo Novo Testamento
Há registros no Novo Testamento ratificando nove dos dez mandamentos (Ex 20. 3-17): 1o "Não terás outros deuses diante de mim" (v3) - (Mt 4.10); 2o "Não farás para ti imagem de escultura” (v4) - (l Jo 5.21); 3o "Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão" (v7) - (Tg 5.12); 4o "Lembra-te do dia do sábado, para o santificar" (v8) - Sem ratificação no N.T; 5o "Honra teu pai e a tua mãe" (vl2) - (Ef 6.1); 6o "Não matarás" (vl3) - (Rm 13.9); 7o "Não adulterarás" (vl4) - (Rm 13.9); 8o "Não furtarás" (vl5) - (Rm 13.9); 9o "Não dirás falso testemunho" (vl6) - "Não mintais uns aos outros" (Cl 3.9); 10° "Não cobiçarás" (vl7) - (Rm 13.9). A Nova Aliança não indica um dia especial da semana para o descanso. O Evangelho de Jesus segundo escreveu Marcos diz: “O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado. Pelo que o Filho do homem até do sábado é Senhor” (Mc 2.27,28). Evidenciar o sábado como condição para a salvação é anular a morte vicária de Cristo.

2.2. Jesus não guardou o Sábado
Conforme vários relatos do ministério de Jesus, Ele não observava a guarda do sábado (Mt 12.11-14; Jo 5.16; Lc 13.10-17). Pelo contrário, Ele sempre fazia questão de realizar algo que, para os judeus, era proibido, pois significava quebrar o quarto mandamento. Não há registro nos evangelhos onde Jesus recomenda este mandamento em particular.

2.3. A transição do sábado judaico para o Domingo Cristão
Os primeiros cristãos adotaram o domingo como dia de descanso, recolhimento espiritual e adoração a Deus, e chamaram-no de "o dia do Senhor" (At 20.7; ICo 16.1,2; Ap 1.10). A Bíblia registra vários acontecimentos de fundamental importância para o cristianismo no domingo, e não há narrativas de fatos significativos no sábado: Jesus ressuscitou no domingo (Jo 20.1); A segunda aparição de Jesus se deu no domingo (Jo 20.19); A Igreja primitiva celebrava a ceia no domingo (At 20.7); As contribuições solicitadas por Paulo teria que ser recolhidas nos cultos de domingo (ICo 16.2).

OBJETIVO
Refutar as principais heresias dos Adventistas.

3. Heresias dos Adventistas
Além da questão do sábado, há outras graves heresias que são disseminadas pelos Adventistas. As principais são:

3.1. O destino final dos ímpios
Os adventistas creem que os ímpios, após um período de sofrimento, serão destruídos para sempre. Não acreditam que sofrerão eternamente no fogo do inferno, onde o fogo nunca apaga e o bicho nunca morre (Mc 9.43,44). As Escrituras Sagradas afirmam que haverá castigo eterno para os que não forem salvos, e não “aniquilamento eterno” como ensinam (Mt 25.46; 2Ts 1.8,9; Ap 14.11).
Os adventistas entram em contradição quando afirmam que a salvação será eterna, e a punição terá um fim pela aniquilação. Em Mt 25.46, temos a mesma palavra grega “aiónia” (eterno), referindo aos que serão salvos e aos perdidos. Ora, se aceitam que os salvos viverão eternamente, como negar que os perdidos também viverão eternamente? Visto que Mateus utilizou a mesma palavra grega para descrever a eternidade, tanto dos perdidos como dos salvos? Outro equívoco acontece quando utilizam o texto do Salmo 37.9,10,20, para basear a doutrina do aniquilamento da alma. Ser “exterminado”, “eliminados”, conforme está registrado neste texto, não significa a morte da alma, insto que tanto em Daniel 9.26 como em Sl 37.9, é utilizada a mesma palavra hebraica “karath”. No texto de Daniel o termo refere-se à morte do messias, no entanto, Jesus não foi aniquilado (Ap 1.18). As versões que utilizam a palavra “desarraigada” (Sl 37.9 na versão revista e corrigida), dá melhor sentido ao texto bíblico, que, neste caso, significa ser separado, tirado, apartado do todo.

3.2. O Juiz investigativo
O juiz investigativo é uma das maiores aberrações nas interpretações bíblicas. Este ensino adventista afirma que Jesus não concretizou a obra salvífica na cruz. Afirmam que só em 1844, Jesus Cristo entrou no santuário para purificá-lo, e assim concretizar sua obra salvadora. Ao fazer esta afirmação, negam que o sacrifício de Jesus na cruz foi eficaz. Esta heresia foi criada por Hiran Edson, para justificar o erro grosseiro de Miller, que, ao prever a vinda de Jesus para 1844, não aconteceu. Bem antes de 1844, o escritor do livro aos Hebreus afirmou, no capítulo nove verso doze, que “entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção”. E mais, “para agora comparecer por nós perante a face de Deus” (Hb 9.24). Esta palavra em especial, “agora”, prova que no momento em que o escritor, inspirado por Deus, fez esta afirmação, Jesus já se encontrava à destra do Pai (At 7.55).
Ao escrever aos hebreus, o escritor faz uma comparação entre os sacrifícios realizados pelos sacerdotes, que eram repetitivos e ineficazes, e a obra de Cristo na cruz do calvário, que teve o poder de expiar todos os pecados de maneira eficaz e instância: “Ora, todo sacerdote se apresenta dia após dia, ministrando e oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca podem tirar pecados; mas este, havendo oferecido um único sacrifício pelos pecados, assentou-se para sempre à direita de Deus” (Hb 10.11,12). João ainda enfatiza dizendo “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” (Jo 1.29). Uma vez que o sacrifício de Cristo é suficiente para extinguir os pecados de todo o mundo perdido, não carece de repetição.

3.3. O Sono da Alma
Outra heresia adventista afirma que o ser humano, ao morrer, a sua alma fica “dormindo”, ficando em um estado de completa inatividade e sem consciência. Para sustentar esta heresia, tomam como base o texto bíblico registrado em Eclesiastes 9.5. Conforme interpretação fiel ao texto, o escritor está se referindo ao corpo físico, que será despertado no dia da ressurreição. Como exemplo de que a alma não fica em estado de inconsciência, Jesus conta a parábola, (para muitos teólogos não pode ser considerada uma parábola, mas uma história real), de Lázaro e um homem identificado no texto como sendo um homem Rico (Lc 16.19-31). Nesse texto, existe o registro de um diálogo entre Abraão e o homem rico, provando que não estavam dormindo ou inconscientes. Em apocalipse, temos o registro do “clamor” dos mártires por justiça (Ap 6.9,10). Ora, quem tem condições de “clamar” não está em estado de sono; mais uma prova de que não há base bíblica para sustentar esta heresia.

Conclusão
Como detalhado nesta lição, estas doutrinas Adventistas não têm fundamentação bíblica. Apesar das contradições doutrinárias, os Adventistas insistem em afirmar que seus ensinos encontram apoio nas Sagradas Escrituras e afirmam que a Bíblia é o principal manual de regra e fé para eles. No entanto é a própria Bíblia que os desmentem.

QUESTIONÁRIO

1. Qual outra fonte da doutrina Adventista?
R. Os escritos de Allen G. White.
2. Quem introduziu a guarda do sábado, no Adventismo do Sétimo Dia?
R. Ellen G. White.
3. Qual o ensino que caracteriza a Igreja Adventista?
R. A guarda do sábado.
4. Os ímpios serão aniquilados? Por quê?
R. Não. As Escrituras Sagradas afirmam que haverá castigo eterno para os que não forem salvos.
5. Para a doutrina Adventista a obra salvífica de Jesus foi totalmente concretizada na cruz?
R. Não. Afirmam que, só em 1844, Jesus Cristo entrou no santuário para purifica-lo, e assim concretizar sua obra salvadora.

REFERÊCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Editora Betel 1º Trimestre de 2014, ano 24 nº 90 – Jovens e Adultos - “Dominical” Professor – RELIGIÕES, SEITAS E HERESIAS como identificar e refutar os falsos profetas e seus ensinos.

27 comentários:

  1. É bastante forçoso e tendencioso taxar a Igreja Adventista como Seita Herética, quando nos da Assembléia de Deus vivemos sendo bombardeados por ensinamentos heréticos nos púlpitos quase que o tempo inteiro. No caso é pior do que mostrar o cisco no olho do outro, enquanto tem uma trave no nosso e não a enxergamos.

    Se levarmos em consideração as escrituras sagradas como referência doutrinaria para classificação de heresias, não poderíamos dizer que a Igreja Adventista herege por defender a guarda do Sábado. Muito pelo contrário, à luz das escrituras mais herético me parece guardar o domingo do que o sábado. Visto o Sábado ser um Mandamento constante no Decálogo.

    Realmente o mandamento de Guarda do Sábado não foi retificado no Novo Testamento. Más o comentarista ignora a doutrina adventistas quando alega que colocam a guarda do sábado como condição para salvação. Realmente eles defendem de unhas e dentes a guarda do sábado, más não colocam isso como condição de salvação.

    Aparentemente é mais herético ter o Domingo como dia de guarda do que o Sábado. Pois o Sábado foi o dia que Deus descansou e o santificou. Diz as Escrituras: “E havendo Deus acabado no dia sétimo a obra que fizera, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera” (Gn.2:2-3). Sábado é o dia santo por Deus. Isto, antes da Lei, foi ratificado na Lei e confirmado por vários Profetas.

    Com o advento da nação israelita e a criação da Lei, Deus ordenou e escreveu com o próprio dedo a ordenança de se guardar o sábado nas pedras da Lei.

    “Lembra-te do dia do sábado, para o santifica.” (Êx. 20:8). “Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus;...” (Êx. 20:10).

    Quanto ao Domingo, pouco consta nas escrituras. Realmente tem umas parcas narrativas de coisas feitas pelos apóstolos neste dia. Isto porque estavam entre os gentios e o primeiro dia da semana era o dia de adoração ao deus sol entre os povos gentios. Porém, os episódios narrados nas escrituras não autorizam NINGUÉM a substituir o dia de descanso e o dia santificado pelo Senhor criador dos céus e da terra. É estapafúrdia a idéia de mudar o dia de adoração de sábado para domingo porque o Senhor ressuscitou neste ultimo dia; isso não convence a ninguém que tenha um pouco de lucidez das Santas Letras.

    Pior, o comentarista fala que o sábado foi o único mandamento da Lei não reprisado, sendo herético sua mantença; más também, não foi reprisado o mandamento do PAGAMENTO DO DIZIMO. Más ninguém diz que é herético o PAGAR O DIZIMO. Por que?

    O Dizimo é um mandamento da lei e não foi repetido no Novo Concerto. Por que é certo dar dízimo e herético guardar o sábado. E mais, o dízimo é da Lei de Moises e o Sábado da Lei de Deus (escrito com seu dedo). Agora quanto aos membros que dão o dízimo com sacrifício, porque são enganados, melhor para eles seria guardar o sábado do que dar o dízimo; porque estariam mais internalizados nas Escrituras.

    O autor também diz que o Senhor Jesus não guardou o sábado. Com isso ele faz do Senhor um pecador. E a bíblia diz que o Senhor Jesus não pecou. Isso é ensinamento herético (Mateus 5:17-20).

    O Senhor Jesus não guardou (descumpriu) foi o sábado legalista dos judeus (Tradição Judaica). E não só o sábado, más vários outros preceitos dos costumes dos fariseus. Nos textos abaixo da Bíblia constam que o Senhor Jesus cumpriu a Lei e também que descumpria as tradições dos anciões (Costume dos Fariseus, ou seja, aqueles fardos pesados que nem eles suportavam descritos em Mateus 23:4). Leiam: (Mateus 15:3-6 e Mateus 15:2)

    Concluindo, não estou afirmando que se deva ou não guardar o sábado, cada um sabe de si. Quero deixar claro que ensinar a guarda do domingo não coaduna com as Escrituras. Assim como a obrigação do dízimo, a doutrina da prosperidade, o “templocentrismos” e muitos outros ensinamentos evangélicos.


    Leia: http://irmaorogerinho.blogspot.com.br/

    irmaorogerinho@bol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. puxa! ufa! gostei de ver, é isso aí! muitos Pastores velhos e Teólogos querem nos enfiar o Domingo como dia do Senhor de goela abaixo, mas só cai quem usa viseira como o jumento coitado que não pode olhar para os lados, nós somos livres e libertos para analizarmos e estudarmos a história da igreja e ver que a tradição mata, mas o Espirito edifica, gostei de ver irmão Rogerio mandou bem.

      Sds, José Silva Gomes.

      jsgcristo@hotmail.com

      Excluir
    2. Obrigado.
      Valeu o apoio.

      irmaorogerinho@bol.com.br

      Excluir
    3. O que já antes falei meu irmão o que esta em estudo aqui e as verdades de Deus em Jesus Cristo, não estamos defendendo as assembleias de Deus, na verdade ela é somente um local preparado, para assim entender as verdade de Deus. E sobre o sabado quero lhe dizer, que para Deus, não importa o dia especificamente , disponível para assim o adorá-lo, o que é importante aqui e fazer dias importantes para assim o adorá-lo, e digo para você que quando se fala do sábado, já foi respondido pelo próprio Jesus a cerca dele, dizendo em MATHEUS CAP. 12 VERS. 6 A 8, que Ele era maior que o Templo e superior ao sábado, e o sabado não pode superar a graça de Deus , aí esta o perigo, o que realmente estava acontecendo naqueles dias, a lei esta sendo posto acima da graça, não que Jesus não estava cumprindo a lei, mas sim mantendo-a no seu devido lugar; pois a visão de Deus a esse respeito é bem diferente, era fazer com que deacordo com a cultura de cada povo e fuso horarios diferentes, viesse a ser reservado um dia especificadamente, para assim estar dedicando-o a ele, não importa se é o sabado ou se é o domingo, o outro dia da semana, pois tem pessoa que folga no meio da semana, e aí não o poderá guardá- lo? ou será errado guardá-lo? O que estava acontecendo ali é que estavam fechando a porta da salvação , e manifestando a força da lei, para aqueles que queria entrar, no caminho da salvação , pois a pessoa não pode se converter por causa do sabado, mas sim pelo Senhor do sábado; ( JESUS Cristo). pois tem coisa que ficou mantida na lei, e tem coisa que não iria prejudicar nossa comunhão com Deus, usando o bom censo! como Ele disse: EM MATHEUS CAP. 12 VERS 11 E 12: se seu animal cair no dia de sabado você não vai socorre-lo, ou vale mais o sabado do que a vida, ou seja , o sabado anulando o poder do sangue de Jesus para assim salvar, e isto que estava ocorrendo naqueles dias. E sobre o dizimo já disse: Ele é uma devoçao por aquilo que Deus faz por nós , pois o primeiro dizimista foi abraão, ele não estava debaixo da lei. Este esclarecimento vem através da oração e dicernimento do Espirito Santo, não importa o local denominacional em que estamos congregando, o que importa aqui é aprender as verdades de Deus. POIS PARA MIM O QUE VALE É AS VERDADES DEUS, POIS A BIBLIA FECHADA É UM LIVRO SOMENTE, MAS ABERTA É A BOCA DE DEUS; DEUS FALA CONOSCO PELA SUA PALAVRA PARA ASSIM NÃO ERRAR O CAMINHO.

      Excluir
    4. Caro irmão rogerio.
      observando seu comentaio concluo q vc é um assembleiano bem indeciso, inconclusivo tbm.
      eu sou cristao em JESUS CRISTO e independente da placa da igreja em que servims ao senhor, nao somos forçados a permanecer nela s nao concordamos com seus ensinamentos.
      vc realmente tem uma mente q possui um certo conhecimento da palavra de DEUS, porém nao s deve afirmar o q nao sabe.
      em seu comentario, lá no princípio vc diz q os adventistas nao colocam o sabado como condição pra salvação.
      "Realmente o mandamento de Guarda do Sábado não foi retificado no Novo Testamento. Más o comentarista ignora a doutrina adventistas quando alega que colocam a guarda do sábado como condição para salvação. Realmente eles defendem de unhas e dentes a guarda do sábado, más não colocam isso como condição de salvação."
      eu fui adventista por alguns anos posso t garantir que a guarda do sabado, é sim uma condição para ser salvo, e te recomendo q veja um estudo dos adventistas chamado "o selo de DEUS".
      VC PODE ENCONTRÁ-LO NO YOU TUBE. É MINISTRADO PELO PASTOR LUIS GONÇALVEZ. UM PASTOR ADVENTISTA D MUITA EXPRESSÃO E RENOME ENTRE ELES.
      Agora quanto ao relato do dízimo, m diz uma coisa:
      OND vc encontra o dizimo na lei?
      ou vc nao sabe q quando dizem lei estao sendo referidos apenas 10, chamados dez mandamentos.
      as leis q vemos e leviticos ~sao apenas explicações especificas q nada mais são do q interpretações dadas pelo proprio DEUS para abranger melhor o campo d guarda aos 10 mandamentos.
      assim sendo meu irmão assembleiano, vc nunca viu e nem verá o dizimo sendo um determinação da lei e sim um voto feito pelos herois da fé com o SENHOR NOVO DEUS.
      QUE DEUS EM CRISTO O ABENÇOE E TIRE ESSA IDEIA DIVISIVA D SUA MENTE E S NAO ESTA CONTENTE EM SUA IGREJA, PROCURE UMA OND VC POSSA S ENQUADRAR E NAO FICAR PECANDO COM MURMURAÇOES AOS SEUS LIDERES.
      NAO SEI S VC É BATIZADO EM UMA ASSEMBLEIA DE DEUS, MAS S FOR, VC DEVE SABER Q DEU SUA PALAVRA EM RESPEITAR A DOUTRINA DA SUA IGREJA.
      POR FAVOR MEU IRMAO, NAO SEJA UM MENTIROSO VIVA O Q VC PROMETEU, S É Q ÉS REALMENTE UM ASSEMBLEIANO OU APENAS ALGUEM REVOLTADO PQ NAO É NINGUEM.
      ENTENDA UMA COISA, NENHUMA IGREJA É DONA DA VERDADE, NENHUMA, E MUITO MENOS A ASSEMBLEIA DE DEUS.
      CONCORDO Q SIM A ASSEMBLEIA DE DEUS PERMITIU Q MUITAS "COISAS" ADENTRASSEM EM SEU SEIO, POREM PAULO ESCREVEU EM Rm 12. 1 e 2.
      VC QUER SABER QUAL É A IGREJA DETENTORA DA VERDADE QUE É CRISTO?
      ELA S CHAMA "IGREJA DE CRISTO", NOIVA DO CORDEIRO, E ISSO VC NAO VAI ENCONTRAR EM UM PLACA COLOCADA AO LADO D FORA D UM TEMPLO, ISSO VC SO ENCONTRARA EM VC.
      SEJA A IGREJA DE CRISTO E QUEM NAO QUISER SER, NAO SE PREOCUPE, VC NAO PODE SALVAR NINGUEM.
      QUE NOSSO DEUS EM CRISTO TE ABENÇOE.........
      EM NOME DE JESUS................
      DC. RODRIGO.

      Excluir
  2. Estas sao as picuinhas de dividem o povo evangelico!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. O que divide o povo evangélico é o dinheiro e ambição de poder.
      O que levou Silas malafaia a cria uma nova divisão. Foi picuinha? O que levou o Bispo Manoel Ferreira a separar seu campo, foi picuinha?
      Não. Foi a ambição de poder e dinheiro (mamon).
      É esse espírito que faz separação.

      Excluir
    2. é verdade, infelizmente no meio congregacional assembleiano tem essas coisas, o dinheiro muitas vezes fala pelo homem.

      Excluir
  3. Acho ridículo a defesa das placas denominacionais aqui mencionada... dou aula sobre esta revista, e tem sido de muito prazer para os meus alunos. Ao invés de vocês ficarem apontando a defesa de sua placa, porque não apresentão a defeza de sua fé? Que é o que esta revista faz! Sobre p dizimo esse assunto já foi esclarecido na aula da Congregação Cristã do Brasil. O dízimo não veio na lei veio antes, de moisés criar a lei, e não a domingo guardado pelos AD, pelo contrario se trabalha no domingo e muito! placa denominacional não roga em nada em defeza aqui... mais sim a defesa de sua fé, essa é valida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia.
      Olha bem o que você escreveu.
      Lê de novo o que você acabou de escrever.
      É contraditório.
      Você fala em defesa da fé. Fala em não defender "Bandeira Dominacional". Fala que é instrutor de Escola Dominical (sem defender bandeira denominacional???!!).
      Abra a mente, esta REVISTA DE ESCOLA DOMINICAL DEFENDE OS ENSINAMENTOS DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS, QUE EM MUITOS PONTOS DIVERGEM DA SÃ DOUTRINA.
      E você vem me falar em defesa da fé, qual fé? Fé assembleiana. Defesa de que placa? da Assembleia de Deus e esculachando os irmão da CCB e da Adventista (quem está fazendo guerra de placa: os adventistas? os congregacionais? ou a liderança da Assembleia de Deus?).
      A Revista ensina HERESIA e você repassa o ENSINO HERÉTICO.
      Olha só o argumento tolo para se guardar o Domingo: "Jesus ressuscitou no domingo", vamos esquecer a Lei e os profetas (exceto Malaquias por causa do dízimo) e guardar o DOMINGO COMO DIA DO SENHOR. Não podem estar falando sério. Abra o coração para Deus.
      Também o dizimo, ora o pessoal da CCB leem as escritura e entendem. E não dão dizimo. E por isso são taxados como heréticos.
      Irmão, você é instrutor de EDB, portanto tem uma grande responsabilidade no que ensina, pois darás contra a Deus dos ensinamentos errados ministrados aos pequeninos.
      Faça o seguinte, ore a Deus e peça discernimento e sabedoria. Se for necessário, faça igual a mim, devolva ao pastor para ele ensinar essas besteiras heréticas que a Assembleia de Deus quer que você ensine. "Se teu olho te escandaliza, raque-o fora, pois é melhor entrar no reino de Deus com só olho do que ficares de fora com os dois".

      um abraço.

      irmaorogerinho@bol.com.br

      Excluir
    2. Amado mais uma vez vc não compreende o que escrevo esta revista não procura defender os ensinamentos da AD uma vez que não os poem, nosso ensinamentos não são deem o dizimo se não vão para o inferno, ou guardem o domingo pq Jesus ressuscitou nesse ! :) Isso soa até engraçado para nós ao lermos estas Beste-heresias... Quanto a CCB ouve erros ao longo da história da igreja que a fizeram se tornar heregias mais não é o caso do dízimo, e sim a teologia da predestinação, coloquei o argumento do dízimo pelo fato de vocês que nos acompanha leem e entenderem que o dízimo não veio da lei e sim antes dela quando Moisés ainda nem havia nascido... Outro sim sim estou contente pela responsabilidade grande de ser Profº da EBD em uma igreja da AD e com um numero de alunos grande e jamais vou passar a responsabilidade amim conferida para outro! Fico novamente surpreso por ainda não entedeem que o mais importante não é a defesa de placa e sim a defesa da fé. Se a Ad quisesse fazer a defesa de sua placa, faria mais lições contendo também outras denominações (placas) tornando-a a unica e legitima igreja que Jesus o Cristo elegeu!
      Shalom!

      Excluir
    3. Só mais uma coisa, acho que o capitulo 23 de Mateus reforça o meu pensamento a respeito da lei (dízmo, sábado etc... placas e mais placas denominacionais) e o versículo 23 fecha o meu comentário:
      Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.
      Mateus 23:23

      Excluir
    4. Mil desculpas amado De Freitas mais não poderia deixar de dita o livro de Colossenses 2 16 e 17:
      16: Portanto, que ninguém faça para vocês leis sobre o que devem comer ou beber, ou sobre os dias santos, e a Festa da Lua Nova, e o sábado.
      17: Tudo isso é apenas uma sombra daquilo que virá; a realidade é Cristo.

      Excluir
  4. ·LUCAS (cap. 13)·
    32 Respondeu-lhes Jesus: Ide e dizei a essa raposa: Eis que vou expulsando demônios e fazendo curas, hoje e amanhã, e no terceiro dia serei consumado.

    ·JOÃO (cap. 19)·
    30 Então Jesus, depois de ter tomado o vinagre, disse: está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito
    Mt.23.23: Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas,(ESTAS COISAS, ou seja: vocês deviam sim dar o dizimo de tudo o que de fato dão sem deixar de praticara justiça, a misericórdia e a fé) porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas.
    I Co.11;25 (b)_Este cálice é o novo pacto no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim.
    A fora outras refutações à pequenez de discussões inglórias; vejo na clareza dos escritos sagrados ensinamentos tão óbvios quanto aos assuntos abordados que torna desnecessária tal discussão; vamos ganhar almas para o reino do SENHOR nosso DEUS; esse mundo violento está precisando da graça de DEUS e nós podemos difundí-la. Façamos isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite,
      Estas palavras são maravilhosas porque refletem o amor de Cristo, pois sós por isso bem aventurado visto que tais letras promovem a pacificação.
      Entretanto, não adianta sair pelas ruas iguais as Testemunhas de Jeová ou como os Fariseus e trazer gente para a igreja de pedra (suposta "casa de Deus") e ali fazer da pessoas "duas vezes mais filhos do inferno".
      As vezes, desde que não sejam "questões loucas", é importante falar, ensinar, exortar sobre as escrituras.
      Obrigado.

      Excluir
  5. quando eu disse que essas picuinhas dividem o povo de Deus.é porque sao coisinhas que suas observancias ou nao, nao condenam e nem salvam ninguem. Seremos salvos se aceitarmos o sacrificio de jesus como uma morte expiatoria (cumprir pena em lugar de outro) ou condenados se nao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade.
      Essas questões que não envolve a salvação e gera discussão devem ser deixadas de lado. Como o ensino apostólico de aulo: "Fugi das questões loucas ..."

      irmaorogerinho@bol.com.br

      Excluir
  6. Col 2:13 Quando vocês estavam mortos em pecados e na incircuncisão da sua carne, Deus os vivificou juntamente com Cristo. Ele nos perdoou todas as transgressões,
    Col 2:14 e cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças, e que nos era contrária. Ele a removeu, pregando-a na cruz,
    Col 2:15 e, tendo despojado os poderes e as autoridades, fez deles um espetáculo público, triunfando sobre eles na cruz.
    Col 2:16 Portanto, não permitam que ninguém os julgue pelo que vocês comem ou bebem, ou com relação a alguma festividade religiosa ou à celebração das luas novas ou dos dias de SÁBADO.
    Col 2:17 Estas coisas são sombras do que haveria de vir; a realidade, porém, encontra-se em Cristo.

    ResponderExcluir
  7. Gosto muito de estar aos domingos na escola dominical aprendendo com a lição jovens e adultos, só ñ é melhor porque deixam pessoas preparadas no banco da igreja e pessoas despreparadas dando aulas.
    ñ tenho nada contra,só acho que quem vai ensinar primeiro tem que aprender.

    ResponderExcluir
  8. O comentário do tópico 2.3 colocou a AD na relação de seitas! Por conta da utilização de textos fora de contextos (manipulação). Lamentável! Diga-se de passagem: "Estou na AD", cujo campo adota essa revista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vc é um caso tipico d "cuspir no prato q come".
      primeiro vc faz uma critica e determina atravez da sua insatisfação q assembleia de DEUS é tbm uma seita, depois vc s coloca como um assembleiano, o q faz d vc um participante das doutrinas hereges.
      cuidado abre teu olho e sai dai.........

      Excluir
  9. JESUS curou varias vezes no dia do sabado, contrariando a lei. Ele poderia ter curado na segunda, na sexta, mas curou no sábado irritando os judeus. Mostrando pra eles e pra nós que sabado, domingo ou de qualquer dia ele é o Senhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite.
      A lei não proibia curar no sábado.

      Excluir
  10. Irmãos sabado, domingo,não devemos nos apegar a dias, os advertistes, guardam o sábado como se domingo fosse pecado, separar para o dia do Senhor. JESUS, poderia ter curado na sexta, ou no domingo, mas curou no sabado, seus discípulos colheram espigas no sabado, será que não dá pra entender, que JESUS destitui o sabado, para que todos os dias sejamos cristãos de verdade? Será que tem que desenhar?

    ResponderExcluir
  11. Não precisa se falar em placa denominacional para se defender a fé é claro, dizer que a fé dos outros é errada é presunção, agora se colocar como os únicos a praticarem a verdade nos faz entender que alguém está no mínimo se candidatando a uma vida exclusivismo. Se o problema é mandamento ei-lo: (João 15:12) - O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.
    (João 15:14) - Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bilhões de pessoas estão precisando ouvir a pregação do evangelho (boas novas de salvação), e ainda vemos bebês querendo mamadeira, brigando por causa do carrinho, e etc.... O Reino de Deus está precisando de pessoas maduras, comprometidas, capazes de terminar o que começam, que possam andar sozinhos, sem o auxílio de andadores, estamos brincando de quem cuspir primeiro ganhou a briga. Tem muitos mestres, doutores, conhecedores, ph'ds, cientistas, teólogos, mas poucos trabalhadores, que doem suas vidas para o reino em prol de vidas. Estão ensinando pessoas a serem verdadeiros bebês, nunca dão nada, só querem, sempre prontos a pedir e nunca prontos a doar, se falar em perder alguma coisa ou sofrer pelo reino fica mais difícil ainda, dizem logo tô fora. Isto porque se discute coisas fúteis e sem relevância. (Mateus 9:37) - Então, disse aos seus discípulos: A seara é realmente grande, mas poucos os ceifeiros. Deixo uma frase de John Wesley - "Pregue o Evangelho, e quando precisar, fale"

      Excluir

Feed

 

Online

Play