Pessoas que gostam deste blog

Lição 10 - O movimento da Nova Era


LIÇÃO 10 – 09 de março de 2014 – Editora BETEL

O movimento da Nova Era

TEXTO AUREO

Pois o mistério da iniquidade já opera; somente há um que agora o detém até que seja posto fora”. 2Ts 2.7

Comentarista: Pastor Joabes Rodrigues do Rosário

VERDADE APLICADA

A presença da Igreja do Senhor Jesus nesta terra é a grande barreira que impede a efetivação do governo do anticristo.

OBJETIVOS DA LIÇÃO

Apresentar a forma sorrateira que esta seita tem adentrado nos lares;
Conhecer suas bases doutrinárias;
Refutar, com base bíblica, as heresias da Nova Era.

TEXTOS DE REFERÊNCIA

2Ts 2.7 - Pois o mistério da iniquidade já opera; somente há um que agora o detém até que seja posto fora;
2Ts 2.8 - E então será revelado esse iníquo, a quem o Senhor Jesus matará como o sopro de sua boca e destruirá com a manifestação da sua vinda;
2Ts 2.9 - A esse iníquo cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás com todo o poder e sinais e prodígios de mentira,
2Ts 2.10 - E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para serem salvos.
2Ts 2.11 - E por isso Deus lhes envia a operação do erro, para que creiam na mentira;
2Ts 2.12 - Para que sejam julgados todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na injustiça.

2. A REVELAÇÃO DO ANTICRISTO (2 Ts 2:3-5, 8a)
Paulo não usa o termo anticristo nesta carta. Essa designação é usada no Novo Testamento apenas por João (1 Jo 2:18, 22; 4:3; 2 Jo 7). Mas esse é o nome pelo qual identificamos o último grande ditador mundial que Paulo chama de "homem da iniquidade", "filho da perdição" (2 Ts 2:3) e "o iníquo" (2 Ts 2:8).
Satanás está em guerra com Deus desde que, como Lúcifer, rebelou-se contra Deus e tentou usurpar seu trono (Is 14:12-15). Tentou Eva no jardim e, por meio dela, levou Adão a cair em pecado (G n 3). Em Gênesis 3:15, Deus declarou guerra a Satanás e sua família ("tua descendência") e prometeu a vinda do Redentor que derrotaria Satanás completa e definitivamente.
O prefixo grego anti pode significar duas coisas: "contrário a" e "no lugar de". Satanás não apenas se opõe a Cristo, mas também deseja ser adorado e obedecido no lugar de Cristo. Satanás sempre desejou ser adorado e servido como Deus (Is 14:14; Lc 4:5-8). Um dia, produzirá sua obra-prima, o anticristo, que levará o mundo a adorar o Maligno e acreditar em suas mentiras.
Paulo havia explicado tudo isso aos tessalonicenses, pedindo, sem dúvida alguma, que consultassem as Escrituras relevantes do Antigo Testamento. Somos privilegiados de ter a Bíblia completa para estudar, de modo que tenhamos uma visão geral do anticristo e de sua carreira. Os estudiosos das profecias não apresentam um consenso quanto a todos os detalhes, mas, quando relacionados, os fatos principais oferecem a seguinte descrição do anticristo no fim dos tempos.
O pacificador (A p 6:1, 2). Por certo, esse homem entrará em cena antes do arrebatamento da Igreja. Será um líder político pacífico, que unirá dez nações da Europa em um bloco político poderoso (ver Ap 17:12, 1 3). O cavaleiro no cavalo branco é uma imitação de Cristo (Ap 19:11 ss). Avança para conquistar pacificamente; tem um arco, mas não tem flechas. Trará um período breve de paz ao mundo (1 Ts 5:1-3) antes de cair a tempestade do Dia do Senhor.
O protetor (Dn 9:24-27). Não cabe aqui examinar os detalhes fascinantes dessa profecia, mas é importante observar vários fatos. Em primeiro lugar, a profecia aplica-se a Israel, ao templo e a Jerusalém, mas não à Igreja. Em segundo lugar, anuncia a ocasião em que o Messias virá e cumprirá certos propósitos para o povo judeu. O termo "semana" refere-se a um período de 7 anos; 70 semanas correspondem a 490 anos. Convém observar que esses 490 anos são divididos em três partes: 7 semanas, ou 49 anos, durante os quais a cidade seria reconstruída; 62 semanas, ou 434 anos, no final dos quais o Messias viria e seria morto; 1 semana ou 7 anos, durante os quais um "príncipe" teria uma aliança com Israel.
Encontramos "dois príncipes" nessa profecia: Cristo, Messias, o Príncipe (Dn 9:25), e o anticristo, "um príncipe que há de vir" (Dn 9:26). "O povo de um príncipe que há de vir" são os romanos, pois foram eles que destruíram a cidade e o templo no ano 70 d.C. A vinda do anticristo será relacionada a uma nação que pertenceu ao império romano.
Por fim, devem os observar que há um intervalo entre a 69a e a 70 semana. Vivemos hoje nesse intervalo. A 69a semana encerrou-se com o ministério de Cristo. A 70a semana começará com a vinda do anticristo. Ele fará uma aliança com Israel para proteger a nação e permitir que ela reconstrua seu templo. A aliança será estipulada para 7 anos. O anticristo resolverá temporariamente a crise do Oriente Médio. Israel reconstruirá o templo em uma época de paz. É a assinatura dessa aliança, não o arrebatamento da Igreja, que indica o início da 70a semana de Daniel, o período de 7 anos conhecido como o Dia do Senhor.
O transgressor (Dn 9:27). Depois de três anos e meio, o anticristo romperá a aliança com os judeus e tomará posse do templo. É isso o que Paulo chama de "a apostasia" (2 Ts 2:3b). Uma tradução melhor é "rebelião, deserção". Não será apenas uma rebelião, mas a rebelião. Até esse ponto, o anticristo é o líder pacificador das dez nações europeias, que assumiu o compromisso de proteger Israel. Agora, porém, revela seu verdadeiro caráter assumindo o controle do templo judeu e exigindo que o mundo o adore (ver A p 13).
Um a vez que o anticristo será impelido por Satanás, não é de se surpreender que deseje ser adorado, pois Satanás sempre quis receber a adoração do mundo. A história da Igreja indica que houve diversas "apostasias", quando grupos afastaram-se da verdade de Deus, mas essa rebelião final será a maior de todas. O homem da iniquidade se oporá a tudo o que se refere a outras religiões, sejam elas verdadeiras ou falsas. Organizará uma igreja mundial que, ao adorá-lo, estará adorando a Satanás.
Jesus previu essa apostasia e chamou o anticristo de "o abominável da desolação" (Mt 24:15), uma referência clara a Daniel 9:27. O mundo ficará maravilhado com esse grande líder que, pelo poder de Satanás, realizará sinais e prodígios e enganará as nações.
O perseguidor (Ap 13:15-17). A maioria dos estudiosos das profecias acredita que esses acontecimentos ocorrerão três anos e meio depois que o anticristo houver assinado a aliança com os judeus (D n 9:27 - "na metade da semana" ou depois de três anos e meio). Esse fato dará início a um período de perseguição intensa e tribulação. Jesus disse: "porque nesse tempo haverá grande tribulação" (M t 24:21). Satanás derramará sua ira sobre Israel. Controlará o sistema econômico do mundo de tal forma que os cidadãos precisarão ter "a marca da besta", a fim de poder comprar e vender (Ap 13:16,17).
Muitos perguntam se alguém será salvo durante esse período de 7 anos, e a resposta é sim. Apocalipse 7:1-8 afirma que 144 mil judeus serão salvos (provavelmente de forma parecida com a conversão do apóstolo Paulo, que teve uma visão dramática de Cristo) e levarão o evangelho às nações. O apóstolo João descreve uma grande multidão de gentios que se converterão durante a Grande Tribulação (Ap 7:9-17). O Espírito Santo estará "afastado" com o poder repressor, mas continuará operando com o poder redentor.
No entanto, os convertidos pagarão um alto preço por crer em Cristo e viver para ele nesse tempo. Os cristãos recusarão curvar-se diante da imagem da besta e serão mortos. Recusarão usar sua marca e, desse modo, não conseguirão trabalho nem terão acesso ao comércio. Será um contraste e tanto com nossa situação atual, na qual até pessoas famosas dão seu testemunho cristão.
O prisioneiro (A p 19:11-21). É importante lembrar que Deus tem um cronograma. Satanás não terá permissão de controlar o mundo para sempre. Jesus voltará "com grande poder e glória" (Mc 13:26) e levará cativos o anticristo e seus colaboradores - e também Satanás - e os lançará no abismo (Ap 20:1-3). Esse será o ponto culminante da grande batalha do Armagedom (Ap 16:16), durante a qual as nações do mundo unir-se-ão a Satanás para lutar contra Jesus Cristo. Isso nos levará ao acontecimento seguinte.
3. A volta de Jesus Cristo (2 Ts 2:8-12)
É sua volta à Terra em glória e juízo, acontecimento descrito em 2 Tessalonicenses 1:5-10 e em Apocalipse 19:1Iss. Ocorrerá no final dos 7 anos de Tribulação, quando o "mistério da iniquidade" (o plano perverso de Satanás) houver terminado com a batalha do Armagedom. É importante fazer uma distinção clara entre o arrebatamento da Igreja e a volta de Cristo à Terra. O primeiro acontecimento é secreto, e a Igreja será arrebatada para se encontrar com o Senhor nos ares. O segundo acontecimento é público, e a Igreja voltará com o Senhor para derrotar Satanás e suas hostes.
O julgamento do anticristo (vv. 8 9).
Ninguém na Terra será capaz de vencer o anticristo e suas milícias, pois ele receberá o poder de Satanás. "Quem é semelhante à besta? Quem pode pelejar contra ela?" (Ap 13:4). Satanás dará poder a seu falso messias para que ele realize "sinais, e prodígios da mentira" (2 Ts 2:9). Trata-se, sem dúvida, de uma imitação de Jesus Cristo, que realizou "milagres, prodígios e sinais" (At 2:22).
Satanás sempre foi um imitador. Existem falsos cristãos no mundo que, na verdade, são filhos do diabo (Mt 13:38; 2 Co 11:26). Ele tem falsos ministros (2 Co 11:13ss) que pregam um evangelho falso (Gl 1:6-9). Existe até mesmo uma "sinagoga de Satanás" (Ap 2:9), ou seja, um grupo de pessoas que pensa estar adorando a Deus, mas, na verdade, adora ao diabo (1 Co 10:19-21). Esses cristãos falsos possuem uma justiça falsa que não é a justiça salvadora de Cristo (Rm 10:1­3; Fp 3:4-10). Têm uma certeza falsa que se mostrará inútil quando enfrentarem o julgamento (Mt 7:15-29).
Na era apostólica, os milagres eram dados para autenticar a mensagem (Hb 2:1-4). Os apóstolos escolhidos de Deus usavam os milagres e suas credenciais para provar que haviam sido enviados por Deus (2 Co 12:12). Contudo, os milagres de por si não servem para provar que uma pessoa foi enviada por Deus: sua mensagem e seu caráter também devem ser levados em consideração. João Batista foi "um homem enviado por Deus" (Jo 1:6) e, no entanto, "João não fez nenhum sinal" (Jo 10:41).
Satanás pode fazer milagres que parecem emular os do Senhor. Foi assim que se opôs a Moisés na corte de Faraó (Êx 7:8-12, 20-22; 8:5-7). No julgamento final, algumas pessoas que realizaram milagres em nome de Jesus serão rejeitadas pelo Senhor, pois nunca foram salvas (Mt 7:21-23). Judas realizou milagres e, no entanto, nunca nasceu de novo (Jo 6:66-71 ;13:11, 18).
O propósito dos milagres de Deus era conduzir as pessoas à verdade; o propósito dos milagres do anticristo será levar as pessoas a crer em mentiras. Paulo chama-os de "prodígios da mentira" (2 Ts 2:9), não porque os milagres não sejam reais, mas porque convencem as pessoas a crer nas mentiras de Satanás. O mundo não seguiria por muito tempo um líder que fizesse apenas truques baratos (ver Ap 13:13, 14).
Quando Jesus Cristo voltar, julgará o anticristo "com o sopro de sua boca e [...] pela manifestação de sua vinda" (2 Ts 2:8). Os verbos matar e destruir não significam aniquilar, pois Apocalipse 20:10 indica que Satanás e seus ajudantes serão atormentados no lago e fogo para sempre. Essa afirmação poderia ser traduzida por: "a quem o Senhor Jesus derrubará com o sopro de sua boca e dará fim às operações com o esplendor de sua presença".
À medida que a vinda do Senhor para buscar sua Igreja se aproximar, a operação de Satanás no mundo se intensificará (ler 1 Tm 4; 2 Tm 3). Uma vez que Satanás é um mentiroso, devemos resistir-lhe com a verdade da Palavra de Deus (Ef 6:1 7). Foi essa espada que Jesus usou ao derrotar Satanás no deserto (Mt 4:1-11). Além de mentiroso, Satanás também é assassino (Jo 8:44), enquanto Deus vivifica por meio de sua verdade. É um grande estímulo saber que, um dia, Jesus Cristo derrotará completamente Satanás e seu sistema.
O julgamento dos incrédulos (vv. 10­12). Observamos anteriormente que grande número de judeus e de gentios será salvo durante o período de 7 anos de Tribulação. Mas a maioria da população mundial se perderá. Muitos morrerão nos julgamentos terríveis que Deus enviará sobre a Terra (ver Ap 6:7, 8; 8:11; 9:18; 11:13). Outros perecerão no julgamento, quando Jesus Cristo voltar e separar os salvos dos perdidos (Mt 25:31*46).
É importante observar que essas pessoas tiveram a oportunidade de crer e de ser salvas. Deus não sente prazer algum em julgar os perdidos (Ez 33:11) e "não [quer] que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento" (2 Pe 3:9). Essas pessoas serão julgadas e sofrerão para sempre, pois não aceitaram a verdade nem creram nela. O coração desses indivíduos será tão perverso que não terão amor algum pela verdade. Os que amam e praticam a mentira serão excluídos da cidade celestial (Ap 22:15) e enviados para o lago de fogo.
Neste parágrafo, Paulo ensina algo extremamente sério: é possível resistir de tal modo à verdade a ponto de acabar se iludindo e sendo obrigado a crer em uma mentira. Não é possível manter-se neutro: ou se crê na verdade ou se crê em uma mentira. Rejeitar a verdade é o mesmo que aceitar a mentira.
Isso significa que Deus é responsável pelo fato de essas pessoas rejeitarem a Cristo? Tanto quanto ele foi responsável pela situação espiritual de Faraó, quando Moisés fez sobrevir as pragas no Egito. Faraó ouviu a Palavra de Deus e viu os prodígios de Deus e, no entanto, recusou sujeitar-se a vontade de Deus. Em algumas ocasiões, Faraó cedeu e aceitou, da boca para fora, a vontade de Deus; mas sempre voltou a resistir e recusou-se a obedecer a Deus. Endureceu o coração de tal modo que não foi mais capaz de receber a verdade, provocando o julgamento final de Deus sobre a terra do Egito.
A Segunda Espístola aos Tessalonicenses 2:11 diz, literalmente: "para crerem na mentira". O que vem a ser "a mentira"? Satanás é o mentiroso e enganou os seres humanos inúmeras vezes. Mas há uma "mentira" que, desde o princípio, induz as pessoas ao erro. Satanás contou essa mentira pela primeira vez a Eva: "Como Deus, sereis". A mentira é a ideia de que o homem é seu próprio deus e, portanto, pode fazer o que bem entender e se aperfeiçoar apenas com seus esforços humanos. O processo é descrito em Romanos 1:18ss. Convém observar especialmente Romanos 1:25: "pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador".
Tudo isso significa que Satanás apela ao orgulho humano. Foi o orgulho que transformou Lúcifer em Satanás (Is 14:12-15; Ez 28:11-18). É por causa do orgulho que os homens fazem a vontade de Satanás aqui no mundo (ver 2 Tm 2:24-26).
Um amigo me contou de um líder em um campo missionário que causava vários problemas para a igreja. Sempre que o missionário estava na vila, esse líder apresentava comportamento exemplar; mas assim que o missionário partia, o homem começava a comportar-se como se fosse controlado por Satanás. Por fim, o missionário e vários outros líderes da igreja confrontaram o homem em nome de Jesus Cristo e descobriram a verdade: Satanás estava usando o orgulho para controlar a vida dele.
- Quando fui ordenado presbítero - explicou o homem -, ouvi uma voz me dizer: "agora você é alguém importante". Dei atenção a essa voz, e Satanás assumiu o controle da minha vida.
O homem confessou seu pecado, a igreja orou por ele, e Deus o libertou.
"Agora você é alguém importante!" "Adore e sirva a criatura em vez do Criador." Essa é a mentira de Satanás e, infelizmente, é o que governa o mundo hoje. No princípio, Deus criou o homem a sua imagem. Hoje, o homem faz para si um Deus a sua imagem.
As pessoas que Cristo julgará não apenas deixaram de amar a verdade, mas também "deleitaram-se com a injustiça" (2 Ts 2:12). Os Salmos 50:16-21 e 52 descrevem esse tipo de pessoa. Os principais sacerdotes alegraram-se quando Judas prometeu ajudá-los a matar Jesus (Mc 14:10, 11). Como mencionamos anteriormente, o processo de crer na mentira é descrito em Romanos 1. O último versículo desta seção (Rm 1:32) mostra claramente essa verdade: "Ora , conhecendo eles a sentença de Deus, de que são passíveis de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que assim procedem".
Isso significa que as pessoas que ouviram o evangelho antes do arrebatamento da Igreja não poderão ser salvas depois do arrebatamento? Não necessariamente. Se assim fosse, caso Cristo voltasse hoje, nosso testemunho aos perdidos seria condenação para eles. No entanto, significa que nenhum pecador perdido pode se dar o luxo de tratar a verdade de Deus com indiferença nem de rejeitar o Filho de Deus repetidamente. Toda vez que o pecador rejeita a verdade de Deus, seu coração torna-se mais empedernido; também se torna mais propenso a crer nas mentiras de Satanás.
É muito melhor seguir o exemplo dos cristãos tessalonicenses, que receberam o evangelho "não como palavra de homens, e sim como, em verdade é, a palavra de Deus" (1 Ts 2:13).
Fonte: Comentário Warren W. Wiersbe

Introdução
A Nova Era, ou Era Aquariana, como também é conhecida, é uma filosofia que engloba várias heresias das demais seitas. Traz, em seus ensinos, um conjunto de crenças, práticas e ideologias que negam os valores espirituais do Cristianismo. Na verdade, não há nada de novo, apenas um nome mais sugestivo para as velhas crenças ocultistas hindus. É perceptível que a Nova Era seja, também, uma forma disfarçada de espiritismo.

OBJETIVO
Apresentar a forma sorrateira que esta seita tem adentrado nos lares;

1. O Movimento chamado Nova Era
Historicamente não existe um fundador do movimento Nova Era. O que existe são obras escritas por diversos autores, seguidores principalmente das seitas ligadas às religiões orientais e escritores adeptos do ocultismo, que criaram uma série de conceitos filosóficos e religiosos, dando origem a Nova Era.

1.1. O Surgimento da Nova Era
A História da Nova Era está vinculada à fundadora da seita ocultista Sociedade Teosófica, a médium Helena Blavatsky (1831-1891), que implantou a filosofia hinduísta no Ocidente. Outra colaboradora desta seita é Alice A Bailey (1849-1889), que escreveu várias obras, servindo como base para as heresias da Nova Era. Destaca-se, entre tais obras, “O Reaparecimento do Cristo”, que cria sua própria visão de Jesus Cristo. Na década de sessenta, com o questionamento da sociedade em várias áreas, dentre elas a religião, buscaram nas obras de Alice e em vários outras, uma alternativa para sair dos padrões religiosos estabelecidos pela Palavra de Deus, encontrando, assim, nas referidas obras, uma liberalidade segundo seus próprios desejos. Encontraram, segundo suas heresias, um Cristo mais tolerante, ecumênico, criador de uma única religião mundial, estabelecendo assim uma nova ordem.
O teosofismo, que valeu-se de uma grande quantidade de elementos do Hinduísmo, empresta vários ensinos a Nova Era. O teosofismo surgiu na índia e Tibete em 1875.0 significado da palavra vem da junção de dois termos: "Teos" (Deus) e "Sofia" (Sabedoria). O teosofismo nega a autoridade da Bíblia Sagrada como sendo a Palavra de Deus. Acreditam em um deus impessoal; em uma divindade panteísta. Acreditam possuir a chave do saber divino, adquirido deforma mística. Consideram-se superiores a todas as demais religiões. Uma das maiores heresias do Teosofismo diz que Jesus é uma mera reencarnação do chamado "Mestre do Mundo", do qual se diz que periodicamente reencarna no corpo de um discípulo humano.

1.2. Livros sagrados da Nova Era
A Bíblia Sagrada, os Vedas (escrituras sagradas do hinduísmo), Tripitaka (coleção de textos budistas), Bagavadguitá - "Canção de Deus" (texto religioso hindu), além de literaturas modernas, são aceitas como base de seus ensinos.

1.3. Nova Era no Brasil
O Escritor Paulo Coelho é o maior divulgador das ideias da Nova Era no Brasil. Paulo Coelho é chamado de “Mago”. Fascinado pela busca espiritual, desde jovem, viajava pelo mundo, tendo como resultado uma série de experiências em sociedades secretas, religiões orientais e ocultismo. Em 1982, lança seu primeiro livro: “Arquivos do inferno”, em 1985 o segundo: “O Manual Prático do Vampirismo” e em 1987, “O Diário de um Mago”. Estes livros citados tem como assunto principal o mundo da magia e da religiosidade.

OBJETIVO
Conhecer suas bases doutrinárias;

2. A Futura “Era Aquariana” e as demais divisões das Eras
Esta seita divide as eras em quatro fases diferentes: Era de Touro; Era do Carneiro; Era de Peixes; e era de Aquário. Pregam que a Era Aquariana, que será a quarta e última era, trará um período de unificação dos povos, onde um único governo, o “avatar” desta era “Lorde Maitreya”, promoverá a paz e a harmonia, e o homem desfrutará da verdadeira liberdade. O homem terá mais consciência de sua natureza divina, pois estará em contato direto com o “cosmos”. Um período em que ninguém precisará de um mediador, religião ou igrejas, pois o homem desfrutará plenamente de todas as prerrogativas de sua própria divindade, afirmam. Estas promessas lembram um personagem escatológico, descrito nas Escrituras Sagradas, que irá convencer o mundo de que ele é a solução. Mas, após três anos e meio, findará a falsa paz, e ele se revelará quem de fato é: O Anticristo. Tudo isso é muito semelhante às profecias de Daniel, ao descrever o período da grande tribulação: “E ele fará um pacto firme com muitos por uma semana“ (Dn 9.27).

2.1. A Primeira Era: “A Era de Touro”
Argumentam que A Era de Touro, foi a primeira era, onde o Império Egípcio dominava o mundo e tinha a vaca como animal sagrado e que Krishna foi o seu “avatar”. Afirmam que as religiões começaram na era de Touro. O touro foi um animal adorado durante a civilização egípcia, como sendo o deus ligado à fertilidade da terra, trazendo prosperidade, segurança e boas colheitas. Essas heresias não têm sustentação bíblica, visto que, no livro de Êxodo, temos relatos da desmoralização dos falsos deuses do Egito, demonstrando que nada eram, pois, não protegeram os egípcios do juízo de Deus, e muito menos “comandaram uma era”. Aliás, os próprios deuses sofreram, porque Deus não poupou nenhum deles: “e sobre todos os deuses do Egito executarei juízos” (Ex 12.12)
Pensava-se que o Faraó era a encarnação dos deuses egípcios (deus sol, deus Amon-Ra, e deus era), portanto, considerado um deus por direito. Mas ele era impotente diante do Deus verdadeiro. Faraó descobriu o que todos os adeptos da Nova Era precisam descobrir, pois como um ser humano, ele efetivamente não possuía nenhum poder divino, como fica evidenciado nos textos do livro de Êxodo. Enquanto os egípcios e seus pertences eram destruídos, Deus fazia “distinção entre o gado de Israel e o gado do Egito” e não morreu “nada de tudo o que pertence aos filhos de Israel”.(Ex 9.4). Deus foi claro ao enviar sua mensagem a Faraó, que por certo serve para todos os “pretensos deuses” de si mesmo: “porque desta vez enviarei todas as a minhas pragas sobre o teu coração, e sobre os teus servos, e sobre o teu povo, para que saibas que não há outro como eu em toda a terra. ”(Ex 9.14). Faraó só estava vivo até aquele momento, porque o próprio Deus preservava sua vida: “mas, na verdade, para isso te hei mantido com vida, para te mostrar o meu poder, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra” (Ex 9.16).

2.2. A Segunda Era: “A Era do Carneiro”
Para eles, a Era de Carneiro, a segunda era, começou com o surgimento dos hebreus. Ensinam que Moisés ao quebrar o bezerro de ouro, estava fazendo a transição da era de touro para a era do carneiro, visto que o carneiro era o animal oferecido nos sacrifícios. Assim, Moisés foi o “avatar” daquele período. Outra heresia, pois a ação de Moisés ao destruir o bezerro de ouro, tinha como finalidade extirpar de vez aquela imagem ídolo, objeto do pecado do povo, pois consumiu até o metal utilizado na confecção do bezerro (Ex 32.20,31).

2.3. Terceira Era: “A Era de Peixes”
Conforme pregam, a era de Peixes, a terceira era, é a era atual. Esta era teve seu início com o nascimento de Jesus Cristo, que chamou seus discípulos pra serem “pescadores de homens’’. Assim, Jesus é o “avatar” desta era. Ao findar esta era, Jesus perderá sua importância, pois o homem, através de sua própria capacidade, compreenderá o propósito da vida, ensina a Nova Era. Porém, o que a Bíblia apresenta não é um “avatar” e tampouco alguém que perderá a sua importância: Jesus é eterno e o Salvador da humanidade (Jo 1.1; Fp 3.20).

OBJETIVO
Refutar, com base bíblica, as heresias da Nova Era.

3. Heresias da Nova Era
Em relação a Deus e a Jesus Cristo, a Nova Era faz uma verdadeira miscelânea de crenças; e em relação ao futuro, eles criam uma figura chamada Lord Maitreya, que segundo eles, será a solução para o mundo.

3.1. Quem é Deus para a Nova Era
Deus é apresentado pela Nova Era como sendo um Deus panteísta, ou seja, Deus é tudo e tudo é Deus. “Assim, Deus reside dentro de cada homem, para encontrar este Deus, basta buscá-lo dentro de si mesmo”, afirmam. Para esta seita, Deus é apenas uma energia que está presente em todo universo. Se Deus é uma energia, e esta energia está dentro do homem, o homem é o seu próprio Deus. Na verdade, querem banir Deus da existência humana. O que temos nesta heresia é a mesma mentira de Satanás dita a Eva: “sereis como Deus” (Gn 3.5). O Apóstolo Paulo temia que os coríntios fossem enganados por Satanás, da mesma forma que Eva foi (2Co 11.3). A Nova Era induz o homem aos seus próprios erros, levando-o a acreditar que é o seu próprio Deus, portanto, não carecendo de “outro”.

3.2. Quem é Jesus para a Nova Era
Um “Avatar”, assim Jesus é definido pela Nova Era. Um mestre designado para a era de Peixes, que dará lugar a era de Aquário, que será substituído pelo mestre e governo de Lord Maitreya. A Bíblia ensina que Jesus é a imagem expressa de Deus (Cl 1.15; Hb 1.3). Jesus é um com Deus (Jo 10.30). Perdoador de pecados (Mt 9.2). Jesus é juntamente com Deus o criador de todas as coisas (Jo 1.3).

3.3. Quem é Lord Maitreya para a Nova Era
Segundo a Nova Era, Lord Maitreya é o avatar que irá governar a última era, a era de Aquário. Para eles, Lord Maitreya será o responsável pela: 1) Promoção da Paz mundial; 2) Unificação de todas as religiões; 3) Unificação política; 4)Política que governará sobre todo o mundo, acabando com as divergências e as guerras entre as nações. A descrição desse personagem lembra outro, conforme descrito na Palavra de Deus: o Anticristo. O Anticristo surgirá com as mesmas características, criando, na população mundial, as mesmas expectativas. Em lTs 5.3, O Apóstolo Paulo afirma, “pois quando estiverem dizendo: Paz e segurança! então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida; e de modo nenhum escaparão”. Esta falsa paz durará apenas três anos
e meio, vindo, após este tempo, um período de muita dor. Lord Maitreya cabe perfeitamente nas descrições do Anticristo.
Além destas heresias, pregam a reencarnação. Interpretam erroneamente quando Deus informou a Jeremias: "Antes que eu te formasse no ventre, eu te conheci; e, antes que saísses da madre, te santifiquei e às nações te dei por profeta" (Jr 1.5). Os adeptos da Nova Era argumentam que esse verso dá suporte à doutrina da reencarnação, entendendo que Jeremias preexistiu como uma alma antes de ser encarnado em um corpo humano. Esse texto não fala de reencarnação e nem da preexistência da alma antes do nascimento. Fala de Deus chamando e separando Jeremias para o ministério, muito tempo antes de seu nascimento. Quando Deus diz que "Eu te conheci", não se refere a uma alma preexistente, mas à pessoa que nasceria. Jeremias foi conhecido por Deus "no ventre" Jr 1.5. Portanto, esse verso não implica outra existência de Jeremias; antes, ele afirma a chamada de Jeremias para um ministério especial.

Conclusão
Pelo que foi apresentado nesta lição, da vasta heresia da Nova Era, percebe-se que essa seita se compõe de uma intersecção de várias filosofias e crenças contraditórias. Ao mesmo tempo em que afirmam que Deus é apenas uma energia, pregam a existência de avatar - encarnação de um deus. Cuidado para não cair nas velhas artimanhas de Satanás, que, usando dessa seita, tem enganado a muitos.

QUESTIONÁRIO

1. Qual o tema principal dos livros escrito pelo brasileiro Paulo Coelho?
R. O mundo da magia e da religiosidade.
2. Segundo Dn 9.27, por quanto tempo durará a falsa paz, promovida pelo Anticristo?
R. Três anos e meio.
3. Por que Moisés destruiu totalmente o Bezerro de ouro, construído no deserto pelos Israelitas?
R. Tinha como finalidade extirpar de vez aquela imagem ídolo, objeto do pecado do povo.
4. Qual a definição para o termo panteísmo?
R. Deus é tudo e tudo é Deus.
5. Qual é a origem da composição das doutrinas da Nova Era?
R. A Nova Era é composta por uma intersecção de várias filosofias e crenças, derivadas de diferentes povos e culturas.

REFERÊCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Editora Betel 1º Trimestre de 2014, ano 24 nº 90 – Jovens e Adultos - “Dominical” Professor – RELIGIÕES, SEITAS E HERESIAS como identificar e refutar os falsos profetas e seus ensinos.

14 comentários:

  1. Continuo orando por vós e por todos os que compõe essa equipe abençoada de servos de DEUS; bem como usufruindo desse alimento que já chega a minha mesa mastigadinho, que bênção! é só ingerir e depois transmitir a meus alunos esses conhecimentos. A graça e a paz do SENHOR nosso DEUS seja sobre vós e todos que deste tomarem conhecimento.

    ResponderExcluir
  2. Esse mês estamos estudando sobre as seitas.Não esqueçamos que Lideres estão infiltrando nas IGREJAS muitos membros de Seitas, e tudo fica normal.Exemplo:SEITA MOON,VOZ DA VERDADE....etc.Estamos sendo Hipócritas?Queremos ensinar mas nós mesmos estamos praticando coisas erradas.


    MARIO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero lhe informar que de acordo com a palavra de Deus, baseado na parábola das Dez Virgens, vai sair uma igreja dentro das igrejas, e por consequência disso, vai surgir no meio delas, pessoas que infelizmente com comichões nos ouvidos, desviando sim da verdade, mas quero apenas dizer, que o caminho do Céu não pode de hipótese nenhuma, a ser subavaliado pelo comportamento das pessoas, porque a Bíblia nos ensina que temos a autonomia de analisar as profecias, e não os profetas, e que a única maneira de saber se não estamos desviando da verdade, e quando passarmos a não mais tira as nossas próprias conclusões, mas sim deixar o Espirito Santo, falar mais forte em nosso coração, nos dando assim o entendimento em relação as verdades de Deus, porque se não agirmos assim, de maneira nenhuma encontraremos um local apropriado, para assim congregar, até o dia de Cristo, onde tudo será mais conclusivo, pois o primeiro passo é ter conhecido Jesus, e o segundo passo é mantermos no caminho, utilizando a Bíblia como regra de fé e pratica, no entendimento do Espirito Santo, pois Ele veio a mandado de Jesus, para assim nos convencer do pecado, da justiça, e do juízo, vamos olhar para a palavra de Deus, e não para as pessoas que sutilmente desviam da verdade, assim seja!

      Excluir
    2. O Pastor (Bispo, Líder, qualquer título que ele quiser se dá) Manoel Ferreira recebeu o filho do Revendo Moon, atual Líder da Seita, o qual pregou na Igreja em Brasília.
      Agora, como que a Seita Moon é herética. Se fosse, é claro que o "nosso Bispo" não o teria recebido.

      Quaquer resposta pode usar o email: irmaorogerinho@bol.com.br

      Excluir
    3. Impedi-lo de entrar na igreja não pode, e muito menos deixar de anuncia-lo, pois infelizmente tem um projeto bastante influente no mundo, não importa a procedência, não cabe a nós julgar; O que realmente não pode é deixa-lo divulgar os seus ensinos, que na verdade é, propriamente dito, contra até mesmo os ensinos Assembleianos, a não ser que exista uma influencia mundialmente social, devido a sua influencia no mundo, que também não justifica, mas teríamos uma defesa; que assim forcem a deixa-lo assim divulgar, por questão de ética, porque falará da Paz, uma conquista mundial. Mas o que realmente esta pesando e bastante e o fato de falar dele como um homem de Deus, isto que não podia acontecer e nem dizer, como que um líder que reverencia a Cristo, apoia um líder que diz que Cristo, foi incompleto em sua obra aqui na terra, é realmente muito estranho e gravíssimo erro. Por isso que sempre baterei na mesma tecla, que o que precisa ser analisado e as profecias e não o profeta , que ao passar o tempo o Profeta corre o perigo de desvirtualizar da verdade, por isso que diante de nós, esta pela Palavra de Deus, o caminho da vida e o caminho da morte, o resultado final esta na escolha. escolher em ficar do lado de JESUS, ou afrouxar para assim aderir as leis dos homens servindo então o mundo.

      Excluir
    4. Realmente não podemos impedi-lo de entrar na igreja.
      Más sentar no púlpito e pregar, seja lá o que for? Isso é demais, não?
      Não podemos julgar esta atitude? Se não começarmos a julgar a nossa própria casa, como e que moral temos para julgar os católicos, as testemunhas de Jeová, os Mormons? Ou dizer que eles estão errados?
      Eu duvido, se na atual conjuntura, um padre, um ancião (TJ), um pastor adventista, permitiriam que este homem falasse qualquer coisa em suas reuniões.
      O grande problema é que a grande maioria dos crentes evangélicos não seguem ao Senhor Jesus, más a Lideres, pastores, ainda que se tornaram lideres por eles mesmos. Não podem ver um engravatado com uma bíblia grande nas mãos e com um titulo poderoso, imediatamente nasce das entranhas um fetiche de submissão, um desejo de se rebaixar e adular. Se não for é quase idolatria.
      Agora vá Eu e convide o Filho Moom ou qualquer outra pessoa notória e deixo falar no púlpito. Com certeza serei avacalhado, humilhado, esculhambado, escrachado. Depois, disciplinado.
      irmãorogerinho@bol.com.br

      Excluir
  3. A paz do Senhor Jesus

    O último irmão acima, foi muito feliz em sua colocação, pois a parábola das dez virgens denota muito bem a situação que estamos atravessando nos dias de hoje. O Senhor veio buscar um povo santo, remido e de boas obras. Por isso há necessidade a cada dia de analisarmos as escrituras porque são elas que testificam a verdade. (Jo. 5:39)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus te abençoe meu irmão , TODA HONRA E TODA GLÓRIA SEJA DO SENHOR JESUS CRISTO DE ETERNDADE A ETERNIDADE. ASSIM SEJA.

      Excluir
  4. Precisamos constantemente se preocupar em validar a marca da promessa em nossa vida, que a cada dia parece estar mais longe de nós, devido ao esfriamento espiritual do povo de Deus, através de uma série de interpéries opositoras ( A PRESSÂO MATERIAL), afetando a igreja impedindo o seu avanço; E por consequência disso, surge uma outra arma, que esta desvirtualizado a espiritualidade da igreja que é o simbolos da nova era (VELHAS MENTIRAS); que nada mais é, do que a propagação do reino do inimigo de nossa alma; E de forma sutil vem enganando todos que aderirem os seus simbolos, fazendo-os viver debaixo de maldição, ( PRESSÂO ESPIRITUAL); Por isso que precisamos estar debaixo da potente mão de Deus, e para que isso ocorra precisamos buscar na fonte certa, que é estar na presença de DEUS, como diz a palavra de Deus: Não entristeçais o Espirito Santo de Deus, na qual esta selados no dia da redenção,Efésios 6:30. Antes, diz também uma outra palavra: Não se embriagueis com vinho em que há contenda mas echei-vos do Espirito Santo, Efésios 5:18.

    ResponderExcluir
  5. Boa noite.
    Maravilhosa abordagem do autor, até mesmo levando em consideração o pouco espaço da revista.
    Este Movimento Nova Era tem uma coisa, pelo menos até agora, tem uma coisa muito positiva que é o fato de não fazer acepção de pessoas e outra muito ruim, não fazem acepção de religião. Isto é o ECUMENISMO. Não importa a religião que se defenda ou se cultive, Deus é um só e todas as formas de cultuá-lo é licita.
    Inclusive está moda casamentos e celebrações ecumênicas, as quais podem ser dirigidas por padres, por pastores, pais-de-santos, magos, monges, etc. Sendo para o movimento que o importante é Deus e a religiosidade. Terreno perfeito para o anticristo, ou o avatar esperado “Lorde Maitreya”, que, eu li em algum lugar, seria a reencarnação de Melquisedeque. Do qual nada se sabe, sem genealogia, sem princípios de dias ou fim de dias.
    Muitos pastores já se renderam ao ecumenismo, participando de celebrações com religião a parte. E usam o celebre "não tem nada haver".
    Portanto, essa é a hora e é agora é a hora que devemos estar sóbrio e firmados nas escrituras, guardando o azeite, como fez as virgens prudentes. Pois a qualquer momento pode surgir este "avatar" com sua mensagem de paz e requererá adoração de todos, não importando a fé individual de cada um, e grande tribulação sofrerá aqueles que não se curvarem.
    Que a Paz e o Amor de Cristo e em Cristo estejam com todos, não só agora, más para todo e sempre.
    Amém.
    irmaorogerinho@bol.com.br
    http://irmaorogerinho.blogspot.com.br




    ResponderExcluir
  6. a pergunta e a resposta da questão 2 do questionário houve uma divergência????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A resposta esta correta da pergunta de n. 2 ; o período da ultima semana será de 7 anos, dividido em duas partes de três anos e meio, sendo que a pergunta está querendo saber, quanto tempo durará a falsa paz, promovida pelo Lord Maitreya (Anti Cristo), pois ele estará de bem com todos os habitantes da terra, até o ponto de ele se revelar, mas quando ele exigir a adoração, certamente a Nação de Israel vai desconsidera-lo como o seu Messias; aí iniciará no restante dos 7 anos, que são mais três anos e meio; uma perseguição do Anticristo contra Nação de Israel, e todos aqueles que rejeitarem o sinal da besta, que assim culminará na batalha do Amargedon.

      Excluir
  7. No ponto 2) a unificação de todas as religiões, se deve pelo fato de todas as seita e religiões heréticas crerem que o ser humano pode chegar a ser um ser superior ao ponto de ser divino e poderoso como o nosso Deus e por isso eles vão dizer que os seres humanos já atingiram esse ponto e ai vai estar a unificação religiosa.
    se eu estiver errado me mandem um email. para ednaldomt23@gmail.com

    ResponderExcluir
  8. Jesus está voltando, é a unica certeza que tenho...

    ResponderExcluir

Online