Pessoas que gostam deste blog

Lição 07 - A importância da continuidade do trabalho


Lição 07 – 18 de novembro de 2018 – Editora BETEL

A importância da continuidade do trabalho

SLIDES VISUALIZAR / BAIXAR

HINOS SUGERIDOS
Hino 77

Hino 258

Hino 344


VÍDEO 1

VÍDEO 2

Sobre a continuidade do trabalho
Tempos de provação exigem liderança divina.  O livro de Neemias narra, principalmente a história desse tipo de liderança na pessoa do próprio Neemias, o qual, enfrentando críticas e oposição, resolutamente, liderou a pequena comunidade israelita à medida que os muros de Jerusalém foram reconstruídos para sua proteção física.
Enquanto o escriba e sacerdote Esdras foi o líder religioso em Jerusalém, Neemias tornou-se o líder secular, o governador oficial da província persa de Judá (Ne 5.14). Sua grande preocupação era o estado arruinado da cidade, abandonada sem os muros desde que o imperador Artaxerxes I havia interrompido os reparos (Ed 4.21). Utilizando a sua posição de servidor confiável no interior da corte real, Neemias obteve permissão para retomar o trabalho e concluir os muros de Jerusalém. Além disso, também não hesitou em guiar os israelitas espiritualmente. Ao exigir que estes obedecessem à Lei de Deus, Neemias desejava que o povo alcançasse tanto o bem-estar espiritual quanto o físico.
Em Seu concerto com Israel, Deus havia falado de um lugar onde ele estabeleceria Seu nome. Na realidade, Moisés tinha dito aos israelitas que buscassem o lugar que o SENHOR, vosso Deus, escolher de todas as vossas tribos, para ali pôr o seu nome e sua habitação (Dt 12.5). Tempos depois, foi revelado que esse lugar era Jerusalém. Quando o templo foi construído durante o reinado de Salomão, a cidade estava no auge da sua glória. Sua fama ajudou a espalhar a grandeza do nome de Deus por todas as nações. Mas o Todo-Poderoso permitiu que Jerusalém fosse destruída por causa da infidelidade dos israelitas. Embora ela estivesse em ruínas durante a época de Neemias, ainda assim, era propósito do Altíssimo estabelecer Seu nome lá.
O livro de Neemias registra a restauração de Jerusalém sob sua liderança. Sua história narra que os judeus que estavam regressando demonstravam letargia espiritual e dura indiferença em relação a Deus – e o problema perdurou, já que o livro de Malaquias denuncia Israel pelas mesmas atitudes. Foi preciso que um líder como Neemias, determinado e temente ao Senhor, motivasse esse grupo a agir de acordo com as promessas divinas, e, assim, a reconstruir os muros de Jerusalém.
No livro de Neemias encontramos um interessante paralelo com a nossa vida cristã. A primeira e péssima impressão que temos de nós mesmos, quando confrontados com a Verdade que é Jesus Cristo, é que não passamos de ruínas ambulantes, estamos no pior estado possível, somos seres humanos naturais, desconhecendo completamente as verdades espirituais que nos cercam e nos acompanham. Urge, nesse momento, que nos conscientizemos da necessidade de restauração de nossos muros e de nossa cidade interior.
Em uma segunda fase desse processo iniciam-se os trabalhos de renovação espiritual, fechando as brechas de nossas muralhas interiores, para a proteção de nossa nova condição de convertidos.
Grande oposição é levantada contra nós, apesar do acompanhamento do Espírito Santo de Deus, que nos fortalece e renova a cada dia, ajudando nas tomadas de decisões e aprimorando nosso foco espiritual. O inimigo espreita, se transforma constantemente intentando enganar-nos das mais variadas maneiras, nos fazendo cair ao menos vacilo.
Precisamos, nesta fase, estar devidamente trajados com a armadura da fé de Efésios, protegidos contra todas as investidas do mal. Vigiando e orando, em constante estado de alerta continuamos a obra de reconstrução de nossas vidas, segundo o projeto que Deus tem para nós.
Ao término de uma fase da obra, denotamos que, apesar de todo o esforço envidado na nossa própria reconstrução, a obra ainda não está terminada.
Se as nossas muralhas estão restauradas e os portões devidamente recolocados, os embates do momento estão terminados e o inimigo bateu em retirada provisoriamente, descobrimos que nossa cidade interior ainda carece de restauração assim como nosso templo, o principal edifício dessa cidade, que abriga a presença de Deus em nós.
Porém, a nossa reconstrução, a essa altura dos acontecimentos, necessita de uma ajuda e cooperação essencial: a nossa! Se Deus quer fazer uma obra em nossa vida, quer nos transformar e colocar atuantes nos projetos que Ele tem para nós, quer a nossa colaboração!
Ao aceitarmos os planos de Deus para nossas vidas, estamos nos tornando conscientes que essa Obra magnífica que o Senhor quer operar em nós não tem fim, é um trabalho diuturno e infinito.
Enquanto estamos reféns de nossos corpos corruptíveis, neste mundo governado pelo príncipe das trevas, sujeitos às mazelas da vida presente, só nos resta, devidamente equipados com a Palavra de Deus, oração constante, vigília permanente e adoração excelente, esperar a volta do Senhor, aproveitando essa estada para contribuir da forma mais efetiva e correta possível para a instauração do Reino de Deus aqui na terra, salvando vidas e declarando a Verdade do Evangelho de Jesus Cristo.
Uma semana abençoada para todos os irmãos, na Paz do Senhor Jesus!
Márcio Celso

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
Editora Betel 4º Trimestre de 2018, ano 28 nº 109 – Revista da Escola Bíblica Dominical - Jovens e Adultos – Professor –Neemias – Enfrentando desafios com oração, ação e perseverança – Pastor Adalberto Alves.
Sociedade Bíblica do Brasil – 2009 – Bíblia Sagrada – João Ferreira de Almeida – Revista e Corrigida.
Sociedade Bíblica do Brasil – 2007 – Bíblia do Obreiro – João Ferreira de Almeida – Revista e Atualizada.
Editora Vida – 2014 - Bíblia Judaica Completa – David H. Stern, Rogério Portella, Celso Eronildes Fernandes.
Editora Vida – 2014 – Bíblia de Estudo Arqueológica – Nova Versão Internacional.
Editora Central Gospel – 2010 - O Novo Comentário Bíblico – Antigo Testamento – Earl D. Radmarcher, Ronald B. Allen e H. Wayne House – Rio de Janeiro.
Editora Central Gospel – 2010 - O Novo Comentário Bíblico – Novo Testamento – Earl D. Radmarcher, Ronald B. Allen e H. Wayne House – Rio de Janeiro.
Editora Vida – 2004 – Comentário Bíblico do Professor – Lawrence Richards.
Editora Central Gospel – 2005 – Manual Bíblico Ryken – Um guia para o entendimento da Bíblia – Leland Ryken, Philip Ryken e James Wilhoit.
Editora CPAD – 2017 – História dos Hebreus – Flávio Josefo.
Editora Vida – 2014 – Manual Bíblico de Halley – Edição revista e ampliada – Nova versão internacional – Henry Hampton Halley – tradução: Gordon Chown.


Obrigado por nos visitar! Volte sempre!