Pessoas que gostam deste blog

Lição 06 - Enfrentando as diferentes investidas do inimigo


Lição 06 – 11 de novembro de 2018 – Editora BETEL

Enfrentando as diferentes investidas do inimigo

SLIDES VISUALIZAR / BAIXAR

HINOS SUGERIDOS
Hino 267

Hino 386

Hino 394

VÍDEO 1

Sobre as investidas do inimigo
Sempre que iniciamos um trabalho na obra de Deus encontramos aqueles que procuram nos desanimar, às vezes ridicularizando o nosso objetivo, ou procurando nos convencer que somos incapazes. Uma obra para Deus sempre lida com oposição tanto humana como diabólica. Essas forças combinadas tentaram de tudo para interromper a reconstrução dos muros de Jerusalém.
O inimigo tem se especializado justamente em sabotar a obra do Senhor de todas as formas possíveis, ele sabe que já está derrotado, mas, em sua obstinação feroz, quer levar com ele para o inferno o maior número de almas.
Com certeza, já percebemos que, ao iniciarmos qualquer obra que seja para a glorificação do nome do Senhor, para a instauração de Seu Reino aqui na terra, sofremos todos os tipos de oposição possíveis.
Trava-se, na verdade, uma ferrenha batalha espiritual toda vez em que estamos empenhados em servir ao nosso Deus.
O inimigo de nossas almas usa de todo o tipo de artifícios para solapar nossas boas intenções, usando as mais diversas pessoas, à vezes gente de nosso próprio convívio íntimo, para nos desarticular, nos ridicularizar, nos desanimar.
Não foi diferente com Neemias. Com a progressão do trabalho de reconstrução dos muros, Sambalate e Gesém perceberam que pouco faltava para a conclusão da obra, os portões em breve seriam recolocados e a tarefa estaria findada.
Intentaram, então, fazer o mal a Neemias. Na verdade, queriam ele morto. Ao convidarem-no para congregar junto ao vale do Ono, queriam, na verdade que ele se afastasse do muro. Assim, em primeiro lugar, o trabalho seria interrompido, em segundo lugar Neemias estaria desprotegido, em terreno neutro e nas mãos de seus algozes.
Mas, é nestas horas que o Espírito Santo de Deus se manifesta, orientando, avisando e dando forças para que o servo de Deus escape com sua vida das armadilhas deste mundo.
Quantas vezes, ao estarmos perto de alcançar objetivos nobres e bênçãos advindas das recompensas que o Senhor nos traz pelos serviços que estamos desenvolvendo, somos desestabilizados por acontecimentos que tiram-nos completamente do foco principal?
Nessas horas, somos avisados pelo Santo Espírito dos riscos que estamos correndo. Cabe a nós, estando em comunhão com o Senhor, despertarmos para a realidade do momento, escapando e dando prosseguimento a nossa tarefa, sem se importar com o entorno.
Deus, do alto de Sua sabedoria e de Seu poder, nos concede todos os instrumentos para que não caiamos em nenhuma cilada preparada pelas trevas contra nós. Temos como uma das armas principais a Sua Palavra que nos exorta a prosseguirmos firmes rumo ao alvo que é Cristo Jesus (Fp 3.14).
Outra arma de eficácia comprovada é a oração, o melhor e mais eficaz meio de comunicação com Deus, uma linha direta e poderosa com nosso Senhor que nos alimenta de Sua presença e de Seu poder. A oração de um justo muito pode em seu efeitos (Tg 5.16). É orando que, nos momentos mais difíceis de nossas vidas, achamos refrigério, somos acalentados pelo Santo Espírito de Deus, que traduz nossos gemidos e clamores em pedidos audíveis para o Pai, que nos atende prontamente, trazendo salvação e vitória de forma verdadeiramente milagrosa para nossas vidas.
Mas, de nada adianta termos essas armas disponíveis se não andarmos em comunhão com Ele, nosso Deus Todo-Poderoso. Se não andarmos na luz, não temos compromisso com Ele e sim com as trevas (1Jo 1.6). O pecado ronda nossas vidas nesse mundo, pois, esse mundo ainda pertence ao príncipe das trevas. Somente se não pecarmos, levarmos uma vida, na medida do possível, de santidade, reverência e adoração ao Senhor, não temos como usar as armas por Ele, nosso Pai, disponibilizadas para nós.
Sem comunhão não oramos devidamente, e não temos condições de aprender da Palavra de Deus, que se torna ininteligível para nós.
Sejamos, portanto, santos como Deus é santo (1Pe 1.16).
Uma semana abençoada para todos os irmãos, na Paz do Senhor Jesus!
Márcio Celso

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
Editora Betel 4º Trimestre de 2018, ano 28 nº 109 – Revista da Escola Bíblica Dominical - Jovens e Adultos – Professor –Neemias – Enfrentando desafios com oração, ação e perseverança – Pastor Adalberto Alves.
Sociedade Bíblica do Brasil – 2009 – Bíblia Sagrada – João Ferreira de Almeida – Revista e Corrigida.
Sociedade Bíblica do Brasil – 2007 – Bíblia do Obreiro – João Ferreira de Almeida – Revista e Atualizada.
Editora Vida – 2014 - Bíblia Judaica Completa – David H. Stern, Rogério Portella, Celso Eronildes Fernandes.
Editora Vida – 2014 – Bíblia de Estudo Arqueológica – Nova Versão Internacional.
Editora Central Gospel – 2010 - O Novo Comentário Bíblico – Antigo Testamento – Earl D. Radmarcher, Ronald B. Allen e H. Wayne House – Rio de Janeiro.
Editora Central Gospel – 2010 - O Novo Comentário Bíblico – Novo Testamento – Earl D. Radmarcher, Ronald B. Allen e H. Wayne House – Rio de Janeiro.
Editora Vida – 2004 – Comentário Bíblico do Professor – Lawrence Richards.
Editora Central Gospel – 2005 – Manual Bíblico Ryken – Um guia para o entendimento da Bíblia – Leland Ryken, Philip Ryken e James Wilhoit.
Editora CPAD – 2017 – História dos Hebreus – Flávio Josefo.
Editora Vida – 2014 – Manual Bíblico de Halley – Edição revista e ampliada – Nova versão internacional – Henry Hampton Halley – tradução: Gordon Chown.


Obrigado por nos visitar! Volte sempre!