Pessoas que gostam deste blog

Lição 12 - A igreja de Filadélfia, um modelo para os nossos dias


Lição 12 – 23 de junho de 2019 – Editora BETEL

A igreja de Filadélfia, um modelo para os nossos dias

SLIDES VISUALIZAR / BAIXAR 

HINOS SUGERIDOS
Hino 126

Hino 188

Hino 206

VÍDEO


Sobre a igreja de Filadélfia
            A história da Igreja de Cristo está intimamente ligada à Turquia, considerada um dos berços do cristianismo e onde existiram algumas das maiores igrejas do mundo antigo, localizadas em: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia, às quais foram escritas as cartas em Apocalipse 2 e 3.  A antiga cidade de Filadélfia, hoje Alasehir, possuía uma localização estratégica, ficando ao longo de uma importante estrada de viagem que ligava Pérgamo ao norte com Laodicéia ao sul. Essa cidade, localizava-se ao longo de uma importante estrada que ligava Pérgamo ao norte da Ásia Menor, dando-lhe amplo acesso a muitas regiões importantes, sendo uma porta aberta para a propagação do Evangelho de Cristo (Ap 3.8).
Nos tempos do Novo Testamento, era uma cidade famosa por seu excelente vinho e pela predominância da cultura grega; tinha uma expressiva população judaica e fazia parte da província Romana da Ásia Menor. Devido estar situada sobre uma falha tectônica, numa região de intensa atividade sísmica, essa cidade foi devastada por um grande terremoto em 17 d.C. Durante aproximadamente 20 anos após o grande terremoto, ela continuou sendo sacudida por vários outros tremores secundários e foi a região que mais sofreu terremotos em toda a Turquia. Filadélfia foi reconstruída com ajuda do imperador Tibério César e o fato de ser edificada sobre uma colina ampla, baixa e facilmente defensível, pode explicar porque foi a última cidade da Ásia Menor a ser conquistada pelos turcos por volta do ano 1390 d.C.
            Lemos no livro do Apocalipse que entre as sete cartas às igrejas, só encontramos duas que não contêm nenhuma crítica ou repreensão do Senhor Jesus: a carta à igreja em Esmirna, uma congregação pobre que enfrentava perseguição, e a carta à igreja em Filadélfia, uma congregação fraca e limitada, mas que confiava inteiramente em Deus, se mantinha firme na fé, fiel à Palavra e perseverante mesmo em tempos de grande perseguição a Igreja e a cada cristão individualmente. A onda de tribulação que vinha sobre os cristãos não era o suficiente para fazê-los desistir da salvação em Jesus e muito tem a nos ensinar nos dias de hoje.
No Apocalipse, as 7 cartas enviadas a diferentes igrejas cristãs também representam profeticamente períodos da história do cristianismo.  Devido a grande bênção que temos recebido de Deus por vivermos em um país com liberdade religiosa, talvez nos falte o verdadeiro entendimento do que seja ser perseguido por amor a Cristo e, não poucas vezes, nos deparamos com pessoas fracas na fé, não conseguindo suportar as provações, por menores que sejam. A Igreja de Filadélfia nos ensina que nenhum contexto de adversidades ou tribulação deve nos intimidar. Antes, devemos encará-lo como uma possibilidade de aprofundarmo-nos na fé em Cristo e aumentar a nossa confiança Nele, sabendo que no Senhor o nosso trabalho não é em vão (1Co 15.58b). As oposições da vida, perseguições, lutas, sofrimentos e provações não se comparam com a grandioso futuro reservado àqueles que perseverarem na fé em Cristo.
Uma semana abençoada para todos os irmãos, na Paz do Senhor Jesus!
Arlete Tavares / Márcio Celso

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
Editora Betel 1º Trimestre de 2019, ano 29 nº 110 – Revista da Escola Bíblica Dominical - Jovens e Adultos – Professor – Enfermidades da Alma II – Buscando orientações divinas e bíblicas para o tratamento de distúrbios emocionais e outros transtornos - Pastor Israel Maia.
Sociedade Bíblica do Brasil – 2009 – Bíblia Sagrada – João Ferreira de Almeida – Revista e Corrigida.
Sociedade Bíblica do Brasil – 2007 – Bíblia do Obreiro – João Ferreira de Almeida – Revista e Atualizada.
Editora Vida – 2014 - Bíblia Judaica Completa – David H. Stern, Rogério Portella, Celso Eronildes Fernandes.
Editora Vida – 2014 – Bíblia de Estudo Arqueológica – Nova Versão Internacional.
Editora Central Gospel – 2010 - O Novo Comentário Bíblico – Antigo Testamento – Earl D. Radmarcher, Ronald B. Allen e H. Wayne House – Rio de Janeiro.
Editora Central Gospel – 2010 - O Novo Comentário Bíblico – Novo Testamento – Earl D. Radmarcher, Ronald B. Allen e H. Wayne House – Rio de Janeiro.
Editora Vida – 2004 – Comentário Bíblico do Professor – Lawrence Richards.
Editora Central Gospel – 2005 – Manual Bíblico Ryken – Um guia para o entendimento da Bíblia – Leland Ryken, Philip Ryken e James Wilhoit.
Editora CPAD – 2017 – História dos Hebreus – Flávio Josefo.
Editora Vida – 2014 – Manual Bíblico de Halley – Edição revista e ampliada – Nova versão internacional – Henry Hampton Halley – tradução: Gordon Chown.

Obrigado por nos visitar! Volte sempre!