Pessoas que gostam deste blog

Lição 01 - O livro de Levítico

Lição 01 – 07 de janeiro de 2018 – Editora BETEL

O livro de Levítico

SLIDES VISUALIZAR / BAIXAR

HINOS SUGERIDOS
Hino 6


Hino 47


Hino 196


VÍDEO 1


VÍDEO 2


VÍDEO 3


Sobre o livro de Levítico
Levítico está em relação a Êxodo como as epístolas estão para os evangelhos. Êxodo nos fala da redenção e expõe a pureza, culto e serviço de um povo remido; Levítico dá os detalhes do viver, culto e serviço desse mesmo povo. Em Êxodo, Deus fala do monte ao qual era proibido chegar. Em Levítico, Deus fala do Tabernáculo, onde habita no meio do Seu povo.
A palavra-chave de Levítico é “Santidade”. Ela aparece 87 vezes no livro. O versículo-chave está em 19.2: “Fala a toda a congregação dos filhos de Israel e dize-lhes: Santos sereis, porque eu, O SENHOR, vosso Deus, sou santo.”
Para que o livro de Levítico seja bem interpretado é necessário que se tenha uma imagem perfeita dos livros que o antecedem.
a)    Gênesis mostra a eleição divina – um povo escolhido por Deus;
b)    Êxodo mostra a libertação divina – um povo libertado por Deus;
c)  Levítico mostra o culto divino – o modo pelo qual podemos adorar a Deus  entrando na Sua presença.
A Lei foi o padrão de vida dos judeus e o Tabernáculo foi o símbolo de sua segurança – Jeová no meio do Seu povo. Moisés recebeu instruções para a sua construção. O sacerdócio levítico foi instituído para benefício do povo. A presença de Deus neste Tabernáculo é manifesta: “Então, a nuvem cobriu a tenda da congregação, e a glória do SENHOR encheu o tabernáculo.” (Êx 40.34).
Podemos dividir o Livro de Levítico em duas partes principais. A primeira engloba os capítulos 1 a 10 e deles tiramos a seguinte lição: o único caminho para Deus é mediante o sacrifício. A segunda contém os capítulos 11 a 27 e por eles aprendemos que: o caminhar com Deus só é possível mediante a santificação.
Os sacrifícios falam do relacionamento do povo com Deus. Constituem uma maravilhosa revelação do que a morte de Cristo significa para Deus e o que deve significar para todos. Os sacrifícios do Antigo Testamento, por serem imperfeitos, eram incessantemente repetidos. O do Cordeiro de Deus, por ser perfeito, foi efetuado uma vez para sempre (Hb 9.12).
Nos primeiros tempos do cristianismo, a única ideia do Calvário era que ali morreu Jesus para salvar a nossa alma da culpa do pecado. Mas, voltando ao Antigo Testamento, e, estudando os simbolismos de Levítico, podemos compreender os diversos aspectos desse sacrifício.
Só quando compreendemos bem a obra da graça é que entramos na plenitude da bênção do Evangelho (ver 1Jo 1.5 a 2.1).
           O pecador pode se aproximar de Deus somente por meio de Jesus Cristo (1Tm 2.5). Para Israel, o acesso ao Senhor era possível somente no lugar escolhido por Deus, pelo mediador que Ele apontou, acompanhado dos sacrifícios e ordenanças que Ele determinou. Nem sacerdote, nem levita tinham liberdade para criar outro método de aproximação ou acrescentar detalhes à ordem divina (Rm 5.1-2; Ef 2.18).
     A segunda parte de Levítico trata do andar de Israel (e nosso) com Deus. Relacionamento é sempre a primeira coisa; comunhão, a segunda. Comunhão vem pelo andar: “Se... andarmos... mantemos comunhão...” (1Jo 1.7) (ler também Gn 5.24; Am 3.3; Ef 4.1).
          O que caracteriza o nosso andar com Deus é a santidade. Entre os capítulos 11 e 16, a palavra limpo, ou seu equivalente, ocorre mais de 160 vezes, enfatizando claramente a pureza do adorador diante de Deus.
            Purificação é outra qualidade daquele que anda com Deus. Um estudo cuidadoso desta parte do livro mostrará que a santidade prática deve caracterizar todos os detalhes em toda nossa maneira de viver (1Pe 1.15; 1Co 10.31; Cl 3.17; 1Pe 4.10-11).
Seis itens importantes sobre o Livro de Levítico:
1.   Levítico e Hebreus são livros que se correspondem e devem ser estudados juntos.
2.    O capítulo-chave de Levítico é o 16º que trata do Grande Dia da Expiação.
3.   Jeová é quem expressa todas as instruções neste Livro (menos caps. 8 a 10 e 24.10-12).
4.    O livro é um cumprimento de Êxodo 25.22.
5.    O Novo Testamento cita pelo menos 40 vezes este Livro.
6.    Os principais assuntos de Levítico são:
a)    As ofertas;
b)    O sacerdócio;
c)    O Grande Dia da Expiação;
d)    A vida santa.
Sabemos que as crianças aprendem melhor por meio de objetos e figuras (método audiovisual), do que por meio de argumentos e raciocínio. Antigamente, em algumas casas se observavam uma palmatória pendurada em lugar bem visível, para lembrar as crianças que a desobediência resulta em dor. Pois bem, na infância da raça humana, Deus quis ensinar Seu povo que o pecado resulta não só em dor, mas também em morte, e isso Ele mostrou por meio de sacrifícios. Ao mesmo tempo, ensinou, em figura, outras profundas e sublimes lições espirituais como a substituição, a expiação, a santificação, etc.
Olhemos para o Livro de Levítico, e não só para ele, mas para todo o conteúdo das sagradas Escrituras, com esse olhar reverente que Deus espera de nós. Ele é o dono da casa em que habitamos (corpo, espírito e alma), e, apesar da “palmatória” no átrio de Seus aposentos, não é a ela que devemos temer, e sim o Dono de Todas as Coisas ao qual devemos amar.
Ele nos convida a cear consigo e, ainda hoje, está esperançoso por um relacionamento mais estreito para conosco. Tem muitas coisas para nos contar, maravilhas das quais nem imaginamos e um amor inimaginável para dar a nós, suas criaturas. Não decepcionemos Esse Pai maravilhoso, Ele só quer nos dar vida, e vida em abundância.
Que nesta nova jornada que se inicia com a primeira lição desta revista, no primeiro trimestre de 2018, possamos nos aprofundar cada vez mais nas maravilhas da Palavra abençoada de Deus.
 Uma semana abençoada para todos os irmãos, na Paz do Senhor Jesus!
Márcio Celso

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
Editora Betel 4º Trimestre de 2017, ano 27 nº 105 – Revista da Escola Bíblica Dominical - Jovens e Adultos – Professor – Doutrinas Fundamentais da Igreja de Cristo – Bispo Abner de Cássio Ferreira.
Sociedade Bíblica do Brasil – 2009 – Bíblia Sagrada – João Ferreira de Almeida – Revista e Corrigida.
Sociedade Bíblica do Brasil – 2007 – Bíblia do Obreiro – João Ferreira de Almeida – Revista e Atualizada.
Editora Vida – 2014 - Bíblia Judaica Completa – David H. Stern, Rogério Portella, Celso Eronildes Fernandes.
Editora Vida – 2014 – Bíblia de Estudo Arqueológica – Nova Versão Internacional.
Editora Central Gospel – 2010 - O Novo Comentário Bíblico – Antigo Testamento – Earl D. Radmarcher, Ronald B. Allen e H. Wayne House – Rio de Janeiro.
Editora Central Gospel – 2010 - O Novo Comentário Bíblico – Novo Testamento – Earl D. Radmarcher, Ronald B. Allen e H. Wayne House – Rio de Janeiro.
Editora Vida – 2004 – Comentário Bíblico do Professor – Lawrence Richards.
Editora Central Gospel – 2005 – Manual Bíblico Ryken – Um guia para o entendimento da Bíblia – Leland Ryken, Philip Ryken e James Wilhoit.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por nos visitar! Volte sempre!