Pessoas que gostam deste blog

Lição 07 - O altar sempre aceso


Lição 07 – 18 de fevereiro de 2018 – Editora BETEL

O altar sempre aceso

SLIDES VISUALIZAR / BAIXAR

HINOS SUGERIDOS
Hino 5


Hino 24


Hino 122


VÍDEO 1


VÍDEO 2


VÍDEO 3


VÍDEO 4

VÍDEO 5

Sobre o altar sempre aceso
Arão e seus filhos, os sacerdotes, eram responsáveis pela correta preparação e apresentação de todas as ofertas. A oferta de holocausto pela culpa, em especial, era feita à noite e ficava no altar até de manhã, pois o fogo não deveria apagar-se. A chama provavelmente era alimentada com madeira durante a madrugada, para se manter acesa. Pela manhã a oferta era renovada (Lv 6.12), e o fogo mantido aceso durante todo o dia para uma sucessão de ofertas de holocaustos de várias pessoas, para ofertas de manjares queimadas no altar e para a gordura dos sacrifícios pacíficos, as ofertas pelo pecado, e para as ofertas pela culpa.
No capítulo 6, versículos 12 e 13 do Livro de Levítico, por cinco vezes os sacerdotes são instruídos a não deixar o fogo se apagar: o fogo (...) não se apagará. Há, pelo menos, três razões para isto: (1) o fogo original do altar vinha de Deus (Lv 9.24); (2) a chama perpétua significava a eterna adoração a Deus; e (3) o fogo que nunca se apagava simbolizava a necessidade contínua de expiação e reconciliação com Deus, o que era o propósito das ofertas.
Como as cinzas eram retiradas do altar a cada manhã, a chama provavelmente estava em seu ponto mais baixo neste momento. Depois, era renovada com lenha. Então, o holocausto era arrumado sobre o fogo, seguido das outras ofertas durante o dia.
Quando Israel começou a oferecer sacrifícios seguindo as instruções de Deus, Sua presença foi revelada por meio do fogo, que consumiu o primeiro holocausto (Lv 9.24). Não foi surpreendente o fato de que as pessoas se prostraram em adoração. Elas tiveram respeito pelas chamas que indicavam a presença Daquele a quem serviam. Em toda a Bíblia o fogo significa as coisas que devem ser respeitadas, começando por Deus.
Moisés descreveu o Senhor como um fogo que consome, um Deus zeloso (Dt 4.24).
A libertação divina de Davi foi descrita com imagens de fogo (Sl 18.8, 14).
Deus apareceu para Ezequiel em uma nuvem de fogo (Ez 1.4).
Malaquias disse que Deus agiria como um fogo purificador no dia de Sua Vinda (Ml 3.2).
João Batista afirmou que Jesus batizaria as pessoas com o Espírito Santo e fogo (Mt 3.11; At 2.3-4).
A avaliação final do Senhor a respeito dos cristãos será feita pelo fogo (1Co 3.3, 15).
O apóstolo João teve uma visão na qual os olhos de Deus eram como chamas de fogo (Ap 1.14).
Pedro nos lembra de que nossas provações e nossas tribulações são testes de fogo, que ajudam a purificar nossa fé e torná-la genuína, como o ouro puro (1Pe 1.6-7; 4.12-13).
Após o advento do Pentecostes, quando o Espírito Santo de Deus desceu sobre os discípulos de Jesus como chamas de fogo repartidas, fica óbvia a correlação da divindade do Senhor manifesta através desse simbolismo tão concreto.
Até hoje, estamos no período de dispensação da graça, batizados com o Seu Santo Espírito, que queima em nossos corações e mentes, transformando em cinzas toda a nossa má natureza, refinando como o mais puro ouro de Ofir nossa personalidade, transformando-nos em verdadeiros sacerdotes do Altíssimo, como co-herdeiros de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo (Rm 8.17).
Não deixemos jamais que a chama que arde em nós se apague. Ela deve arder eternamente em nossos corações, demonstrando nosso íntimo comprometimento com o Reino de Deus.
Também deve ser o sinal inequívoco que não estamos frios na fé, e sim avivados pela Palavra do Senhor.
Uma semana abençoada para todos os irmãos, na Paz do Senhor Jesus!
Márcio Celso

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
Editora Betel 4º Trimestre de 2017, ano 27 nº 105 – Revista da Escola Bíblica Dominical - Jovens e Adultos – Professor – Doutrinas Fundamentais da Igreja de Cristo – Bispo Abner de Cássio Ferreira.
Sociedade Bíblica do Brasil – 2009 – Bíblia Sagrada – João Ferreira de Almeida – Revista e Corrigida.
Sociedade Bíblica do Brasil – 2007 – Bíblia do Obreiro – João Ferreira de Almeida – Revista e Atualizada.
Editora Vida – 2014 - Bíblia Judaica Completa – David H. Stern, Rogério Portella, Celso Eronildes Fernandes.
Editora Vida – 2014 – Bíblia de Estudo Arqueológica – Nova Versão Internacional.
Editora Central Gospel – 2010 - O Novo Comentário Bíblico – Antigo Testamento – Earl D. Radmarcher, Ronald B. Allen e H. Wayne House – Rio de Janeiro.
Editora Central Gospel – 2010 - O Novo Comentário Bíblico – Novo Testamento – Earl D. Radmarcher, Ronald B. Allen e H. Wayne House – Rio de Janeiro.
Editora Vida – 2004 – Comentário Bíblico do Professor – Lawrence Richards.
Editora Central Gospel – 2005 – Manual Bíblico Ryken – Um guia para o entendimento da Bíblia – Leland Ryken, Philip Ryken e James Wilhoit.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por nos visitar! Volte sempre!