Pessoas que gostam deste blog

Lição 12 - Edificando a família com temor e confiança no Senhor

Lição 12 – 21 de junho de 2020 – Editora BETEL

Edificando a família com temor e confiança no Senhor

SLIDES VISUALIZAR / BAIXAR

HINOS SUGERIDOS

Hino 96

Hino 151

Hino 547

VÍDEO

Sobre a provisão de Deus para o crente e sua família

Salmo 127: Uma Habitação Segura

A relação desse salmo com Salomão em seu título ou no sobrescrito, e sua preocupação com os assuntos da vida prática diária, identifica-o como um salmo sapiencial. O assunto do salmo é reconhecidamente diferente de um típico salmo de peregrino. Barnes explica essa diferença com base na preocupação do salmo com o estabelecimento do povo em Jerusalém depois do seu retorno do exílio, reconstruindo suas casas e restabelecendo suas vidas.

Taylor acredita que esse salmo se refira mais diretamente à literatura sapiencial: “Os escritores sapienciais se preocupam em ensinar alguns dos princípios e a prática da observância de aspectos que trarão maiores dividendos de felicidade para esta vida. Seu ponto de vista é secular em vez de sacerdotal. Eles se dirigiam mais para os leigos do que para os cultos. Nosso salmo, nesse sentido, não é nenhuma exceção [...] A presença do salmo na coletânea peregrina provavelmente ocorre por causa do toque humano e do frescor e beleza da expressão literária que esse salmo tem em comum com outros do seu grupo”.

1. Deus, nossa Única Segurança (127.1-2)

Os esforços são totalmente em vão no que diz respeito à segurança quando fora da vontade e da ação de Deus. Quer seja a casa ou a cidade, a obra do construtor e a vigilância da sentinela são inúteis sem a providência do Senhor (1). Os longos dias de labuta e cuidado ansioso não têm valor algum sem a provisão divina. Como o pão de dores (2) pode ser entendido como: “trabalhando arduamente por alimento” (NVT). A maioria dos comentaristas entende a expressão assim dá ele aos seus amados o sono como significando que Deus dá aos seus amados as necessidades da vida enquanto estão dormindo. No entanto, é possível que o salmista veja o sono como uma evidência da atitude confiante que afasta a ansiedade. O pensamento é o mesmo expressado por Jesus em Mateus 6.25-34. O servo do Senhor precisa continuar realizando com diligência as suas tarefas. Mas o seu trabalho não ocorre de maneira inquietante e ansiosa. Ele pode deitar-se à noite e ter um sono tranquilo na certeza de que Deus vai suprir as suas necessidades com o melhor que ele é capaz de produzir.

2. As Bênçãos da Vida Familiar (127.3-5)

Os filhos são herança do Senhor (3) tem sido traduzido como: “Os filhos são uma dádiva do Eterno, e as crianças são uma bênção dele” (Moffatt). Os filhos da mocidade são particularmente valiosos (4), filhos nascidos enquanto o pai ainda é relativamente jovem. Eles serão a sua força quando estiver velho, como flechas na mão do valente, uma defesa contra os seus inimigos. Alguns interpretam falarem com os seus inimigos à porta (5) como indicando uma defesa contra acusações falsas no tribunal, visto que a porta da cidade era o lugar onde os anciãos se reuniam para julgar as disputas. A NVI traduz essa expressão da seguinte maneira: “Não será humilhado quando enfrentar seus inimigos no tribunal”. Outros interpretam essa expressão como a necessidade de defender a cidade contra inimigos que estão atacando, visto que os ataques normalmente ocorriam diante da porta de entrada da cidade. “Ele não precisa temer em enfrentar um bando hostil” (Moffatt). Independentemente da situação, os filhos numerosos de um homem eram considerados sua força e segurança, uma fonte de satisfação e alegria.

Salmo 128: A Bênção daqueles que Temem a Deus, 128.1-6

Este é o último salmo da terceira trilogia de cânticos “dos degraus” ou cânticos do peregrino. Ele dá continuidade ao pensamento da última parte do salmo 127 e descreve as bênçãos daquele que teme ao Senhor. Seus muitos filhos aumentarão a população e, dessa forma, a prosperidade de Jerusalém.

1. Abençoado com um Lar Feliz (128.1-3)

O temor ao Senhor é a descrição característica da religião do AT. A atitude do verdadeiro seguidor de Deus era uma atitude de respeito reverente que o levou a trilhar os caminhos descritos na lei (1). Comer do trabalho das tuas mãos (2) significava desfrutar de uma vida pacífica, sem a presença de saqueadores levando a colheita ou sem a seca ou a praga causando fome. A mulher será como a videira frutífera (3), com inúmeros filhos. Taylor comenta acerca do versículo 3: “Enquanto seu marido olha para os seus filhos reunidos em torno da sua mesa, ele se lembra das inúmeras mudas que aparecem debaixo de uma oliveira lavrada”.

2. Abençoado com uma Vida Longa (128.4-6)

As bênçãos prometidas aos tementes a Deus são reiteradas. O bem de Jerusalém (5) pode ser entendido como “a prosperidade de Jerusalém” (ARA, NVI). O homem devoto a Deus viverá para ver seus netos e a bênção da paz sobre o seu povo (6). A vida longa era uma das bênçãos mais desejadas pelo povo do AT, em tempos quando a morte prematura era comum (cf. 91.8). Sem os avanços da ciência médica, a morte normalmente ocorria quando o organismo físico se esgotava. A tragédia do mundo atual não é apenas a de morrer cedo demais mas também a de viver tempo demais. E difícil avaliar o valor em prolongar a vida além da sua extensão normal.

Extraído do Comentário Bíblico Beacon – volume 3.

Uma semana abençoada para todos os irmãos na Graça e na Paz do Senhor Jesus Cristo!

Márcio Celso

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Editora Betel 2º Trimestre de 2020, ano 30 nº 115 – Revista da Escola Bíblica Dominical - Adultos – Professor – A família natural segundo os valores e princípios cristãos –Salmos – Uma referência para a vida de adoração e oração do cristão – Pr. Adriel Gonçalves do Nascimento.

Sociedade Bíblica do Brasil – 2009 – Bíblia Sagrada – João Ferreira de Almeida – Revista e Corrigida.

Sociedade Bíblica do Brasil – 2007 – Bíblia do Obreiro – João Ferreira de Almeida – Revista e Atualizada.

Editora Vida – 2014 - Bíblia Judaica Completa – David H. Stern, Rogério Portella, Celso Eronildes Fernandes.

Editora Vida – 2014 – Bíblia de Estudo Arqueológica – Nova Versão Internacional.

Editora Central Gospel – 2010 - O Novo Comentário Bíblico – Antigo Testamento – Earl D. Radmarcher, Ronald B. Allen e H. Wayne House – Rio de Janeiro.

Editora Central Gospel – 2010 - O Novo Comentário Bíblico – Novo Testamento – Earl D. Radmarcher, Ronald B. Allen e H. Wayne House – Rio de Janeiro.

Editora Vida – 2004 – Comentário Bíblico do Professor – Lawrence Richards.

Editora Central Gospel – 2005 – Manual Bíblico Ryken – Um guia para o entendimento da Bíblia – Leland Ryken, Philip Ryken e James Wilhoit.

Editora CPAD – 2017 – História dos Hebreus – Flávio Josefo.

Editora CPAD – 2005 – Comentário Bíblico Beacon.

Editora Vida – 2014 – Manual Bíblico de Halley – Edição revista e ampliada – Nova versão internacional – Henry Hampton Halley – tradução: Gordon Chown.


Obrigado por nos visitar! Volte sempre!